Imprimir

Informe Anual

Nome do Fundo: FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO PANAMBYCNPJ do Fundo: 00.613.094/0001-74
Data de Funcionamento: 14/03/1995Público Alvo: Investidores em Geral
Código ISIN: BRPABYCTF012Quantidade de cotas emitidas: 758.400,00
Fundo Exclusivo? NãoCotistas possuem vínculo familiar ou societário familiar? Não
Classificação autorregulação: Mandato: Desenvolvimento para VendaSegmento de Atuação: HíbridoTipo de Gestão: PassivaPrazo de Duração: Indeterminado
Data do Prazo de Duração: Encerramento do exercício social: 31/12
Mercado de negociação das cotas: Bolsa Entidade administradora de mercado organizado: BM&FBOVESPA
Nome do Administrador: BRKB DISTRIBUIDORA DE TITULOS E VALORES MOBILIARIOS S.A.CNPJ do Administrador: 33.923.111/0001-29
Endereço: RUA LAURO MULLER, 116, SALAS 2101, 2102 e 2108- BOTAFOGO- RIO DE JANEIRO- RJ- 22290-160Telefones: (21) 37257821
Site: WWW.BRKBDTVM.COM.BRE-mail: admfundos.brkb@brookfieldbr.com
Competência: 12/2019

1.

Prestadores de serviços

CNPJ

Endereço

Telefone

1.1 Gestor: BRKB DISTRIBUIDORA DE TITULOS E VALORES MOBILIARIOS S.A.33.923.111/0001-29RUA LAURO MULLER, 116 - SL 2101 A 2108 - BOTAFOGO - RIO DE JANEIRO - RJ(21) 37257821
1.2 Custodiante: Banco Bradesco S.A.60.746.948/0001-12Cidade de Deus, S/N - Prédio Amarelo - Osasco - SP(11) 36849441
1.3 Auditor Independente: Baker Tilly Brasil RJ Auditores Independentes13.859.935/0001-70Av. Rio Branco, 53, 3º andar - Centro - RJ - Rio de Janeiro(21) 35495399
1.4 Formador de Mercado: ../-
1.5 Distribuidor de cotas: ../-
1.6 Consultor Especializado: ../-
1.7 Empresa Especializada para administrar as locações: ../-
1.8 Outros prestadores de serviços¹:
Não possui informação apresentada.

2.

Investimentos FII

2.1 Descrição dos negócios realizados no período
Não possui informação apresentada.

3.

Programa de investimentos para os exercícios seguintes, incluindo, se necessário, as informações descritas no item 1.1 com relação aos investimentos ainda não realizados:

Não possui informação apresentada.

4.

Análise do administrador sobre:

4.1 Resultado do fundo no exercício findo
No exercício findo em 31/12/2019 o Fundo obteve um prejuízo de R$192.364.624,80.
4.2 Conjuntura econômica do segmento do mercado imobiliário de atuação relativo ao período findo
A Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), apurou em dezembro a comercialização de 5.805 unidades residenciais novas na cidade de São Paulo. O resultado superou em 16,7% o total comercializado em novembro (4.974 unidades) e em 11,5% as vendas de dezembro de 2018 (5.204 unidades). No acumulado de 12 meses (janeiro a dezembro de 2019), as 44.735 unidades comercializadas representaram um aumento de 49,5% em relação ao período anterior (janeiro a dezembro 2018), quando 29.929 unidades foram negociadas. Em dezembro, O VGV (Valor Global de Vendas) atingiu R$ 2,33 bilhões, 19,5% abaixo do registrado no mês de novembro (R$ 2,90 bilhões) e 27,8% inferior ao volume percebido em dezembro de 2018 (R$ 3,23 bilhões) – valores atualizados pelo INCC-DI (Índice Nacional de Custo da Construção) de dezembro de 2019. O indicador VSO (Vendas Sobre Oferta), que apura a porcentagem de vendas em relação ao total de unidades ofertadas, foi de 14,6% em dezembro, ficando estável em relação ao mês de novembro (14,6%) e inferior aos 18,9% registrados em dezembro de 2018. O VSO de 12 meses (janeiro a dezembro de 2019) foi de 57,5%, resultado abaixo dos 60,2% do período imediatamente anterior (dezembro a novembro de 2019) e acima dos 54,7% do acumulado de janeiro a dezembro de 2018. Frente aos 44,9% do acumulado de janeiro a dezembro de 2017, houve crescimento de 21,9%. A capital paulista encerrou o mês de dezembro de 2019 com a oferta de 34.019 unidades disponíveis para venda. A quantidade de imóveis ofertados cresceu 17,3% em relação a novembro (29.013 unidades) e 52,4% em comparação a dezembro de 2018 (22.327 unidades). Esta oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (janeiro de 2017 a dezembro de 2019). A metodologia da pesquisa, adotada desde 2004, filtra os empreendimentos com mais de 36 meses, porque, após esse período, a dinâmica de comercialização é diferente, com muitos imóveis prontos e ocupados. Apesar desse filtro, a comercialização dos empreendimentos continua sendo acompanhada. Ampliando o período analisado para 48 meses (janeiro de 2016 a dezembro de 2019), a oferta de imóveis não vendidos sobe para 36.027 unidades, volume 5,9% superior à oferta de 36 meses. De acordo com dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), a cidade de São Paulo registrou, em dezembro de 2019, o lançamento de 10.924 unidades residenciais, volume 34,4% acima do apurado no mês de novembro (8.131 unidades) e 22,2% acima do total de dezembro de 2018 (8.940 unidades). No acumulado do período de janeiro a dezembro de 2019, foram lançadas 55.529 unidades na capital paulista, 49,6% acima do registrado no mesmo período do ano anterior, que ficou em 37.124 unidades. FONTE: SECOVI-SP
4.3 Perspectiva para o período seguinte com base na composição da carteira
Para 2020, a expectativa inicial era de que o mercado imobiliário repitisse o bom desempenho de 2019 em termos de unidades lançadas e vendidas, com crescimento de 10% no VGV (FONTE: SECOVI-SP). Entretanto, após a chegada da pandemia do do coronavírus no Brasil, o cenário para 2020 fica incerto de qual será o impacto para o setor imobiliário. Todavia, é importante observar que os imóveis sempre foram a principal reserva de valor em tempos de crise, sejam elas de cunho político, econômico ou saúde. A provável diminuição da Selic, tornando os juros dos financiamentos imobiliários ainda menores, pode representar um incentivo para os adquirentes de imóveis que, porventura, possam temer uma recessão global, impactando positivamente o mercado.

5.

Riscos incorridos pelos cotistas inerentes aos investimentos do FII:

Ver anexo no final do documento. Anexos
6. Valor Contábil dos ativos imobiliários do FIIValor Justo, nos termos da ICVM 516 (SIM ou NÃO)Percentual de Valorização/Desvalorização apurado no período
Relação de ativos imobiliáriosValor (R$)
Villaggio Panamby610.711,84SIM7,49%
Setores 1 e 6B0,00SIM-100,00%
Setor 70,00SIM-100,00%
Setor 80,00SIM-100,00%
Setor 6A0,00SIM-100,00%
6.1 Critérios utilizados na referida avaliação
Villaggio Panamby: As contas a receber pela venda de lotes, conforme Escritura de Promessa de Compra e Venda Sob Condições Suspensivas, firmada em 29 e 30 de setembro de 1995, são atualizadas pela variação do IGP-M e, a partir da assinatura das Escrituras de Confissão de Dívida, atualizadas pela variação do IGP-M, acrescidas de juros anuais de 12%. Quando do "habite-se" do empreendimento, a dívida confessada é novada e substituída pelo direito de participação na receita de venda das unidades construídas. Os percentuais de participação na receita de venda são definidos nas Escrituras de Confissão de Dívida. O valor das contas a receber é baixado à medida que o Incorporador recebe e repassa ao Fundo os percentuais de participação pertencentes ao Fundo. Em cumprimento ao disposto na Instrução CVM nº 516, de 29 de dezembro de 2011, conforme alterada (“ICVM 516”), os terrenos Setor 6A e Setor 8 integrantes da carteira do Fundo foram preliminarmente reavaliados pela Administradora e tiveram seus valores ora contabilizados provisionados integralmente. Neste mesmo sentido, foram provisionados integralmente os valores ora registrados como recebíveis oriundos dos Instrumentos Particulares de Venda e Compra, firmados pela BRKB DTVM e (i) Cyrela Vermont de Investimentos Imobiliários Ltda. (“Cyrela”) em 17 de agosto de 2004, referente ao Setor 7; e (ii) Camargo Correa Desenvolvimento Imobiliário S.A. (“CCDI”) em 14 de junho de 2006, referente aos Setores 1 e 6B. Tais impactos nos registros contábeis decorrem da deterioração das perspectivas de realização dos referidos terrenos e recebíveis, diretamente associadas às sucessivas tentativas para aprovação de diferentes projetos imobiliários junto aos órgãos municipais, sem que se tenha obtido, até o presente momento, aprovação ou reprovação em caráter formal pela Prefeitura de São Paulo. Estas deteriorações nas perspectivas elevam o grau de imprevisibilidade de determinação das despesas ainda a serem incorridas para viabilizar a realização desses ativos, não sendo possível, portanto, determinar com segurança o valor realizável líquido dos mesmos. Ainda conforme disposto na ICVM 516, em períodos subsequentes tais registros continuarão sendo reavaliados e, eventualmente, quando houver evidências do aumento no valor realizável líquido dos ativos, tais provisões serão revertidas até o menor valor entre o valor do custo ou valor realizável líquido revisado.
7.Relação de processos judiciais, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
8.Relação de processos judiciais, repetitivos ou conexos, baseados em causas jurídicas semelhantes, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
9.Análise dos impactos em caso de perda e valores envolvidos relacionados aos processos judiciais sigilosos relevantes:
Não possui informação apresentada.

10.

Assembleia Geral

10.1 Endereços (físico ou eletrônico) nos quais os documentos relativos à assembleia geral estarão à disposição dos cotistas para análise:
RUA LAURO MULLER, 116 - SL 2101 A 2108 - BOTAFOGO - RIO DE JANEIRO - RJ
www.brkbdtvm.com.br
10.2 Indicação dos meios de comunicação disponibilizados aos cotistas para (i) a inclusão de matérias na ordem do dia de assembleias gerais e o envio de documentos pertinentes às deliberações propostas; (ii) solicitação de lista de endereços físicos e eletrônicos dos demais cotistas para envio de pedido público de procuração.
A convocação da assembleia geral deve ser encaminhada a cada cotista e disponibilizada nas páginas do administrador e do distribuidor na rede mundial de computadores e divulgadas a CVM e entidade administradora do mercado organizado em que as cotas do Fundo sejam admitidas à negociação. Na convocação devem constar, obrigatoriamente, dia, hora e local em que será realizada a assembleia geral.
10.3 Descrição das regras e procedimentos aplicáveis à participação dos cotistas em assembleias gerais, incluindo (i) formalidades exigidas para a comprovação da qualidade de cotista e representação de cotistas em assembleia; (ii) procedimentos para a realização de consultas formais, se admitidas em regulamento; (iii) regras e procedimentos para a participação à distância e envio de comunicação escrita ou eletrônica de voto.
Somente poderão votar na Assembleia Geral de Cotistas os Cotistas adimplentes inscritos no registro de Cotistas na data da convocação da Assembleia Geral de Cotistas, seus representantes legais ou procuradores legalmente constituídos há menos de 1 (um) ano.
10.3 Práticas para a realização de assembleia por meio eletrônico.
Os cotistas também poderão votar por meio de comunicação escrita ou eletrônica, observado o disposto no Regulamento.

11.

Remuneração do Administrador

11.1Política de remuneração definida em regulamento:
O Administrador fará jus a uma remuneração, a título de participação nos resultados apurados pelo Fundo na alienação dos lotes que integram seu patrimônio inicial. Tal remuneração corresponderá a 1,99% (um inteiro e noventa e nove centésimos por cento) do valor efetivamente disponível para pagamento aos cotistas, sob a forma de distribuição de resultados. Essa remuneração terá alocação própria de acordo com os seguintes percentuais: (a) 28,64% (vinte e oito inteiros e sessenta e quatro centésimos por cento) da referida remuneração será disponibilizada ao Administrador para sua livre utilização, enquanto (b) 71,36% (setenta e um inteiros e trinta e seis centésimos por cento) será utilizada pelo Administrador para efetuar as seguintes compensações: (i) do saldo do valor dos adiantamentos, de acordo com o disposto no Artigo 32, item III, parágrafo 3, sub-item I do Regulamento do Fundo, (ii) do saldo da quantia de R$235.514,00, de acordo com o disposto no Artigo 32, item III, parágrafo 3, sub-item II do Regulamento do Fundo.
Valor pago no ano de referência (R$):% sobre o patrimônio contábil:% sobre o patrimônio a valor de mercado:
0,000,00%0,00%

12.

Governança

12.1Representante(s) de cotistas
Representante 1
Nome: CAIXA DE PREVID.DOS FUNC.DO BANCO DO BRASILIdade:
Profissão: EFPC - Emp. PúblicaCPF: 33.754.482/0001-24
E-mail: gerin@previ.com.brFormação acadêmica:
Forma de remuneração (conforme definido em Assembleia): Valor pago no ano de referência (R$): NaN
% sobre o patrimônio contábil: 29,94%% sobre o patrimônio a valor de mercado: NaN
Quantidade de cotas detidas do FII: 227.057,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 7.355,00Data da eleição em Assembleia Geral: //
Término do Mandato: //
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Não possui informação apresentada.
Não possui informação apresentada.
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminal
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas
Representante 2
Nome: FUNDACAO PETROBRAS DE SEGURIDADE SOCIAL PETROSIdade:
Profissão: EFPC - Emp. PúblicaCPF: 34.053.942/0001-50
E-mail: lucinda@petros.com.brFormação acadêmica:
Forma de remuneração (conforme definido em Assembleia): Valor pago no ano de referência (R$): NaN
% sobre o patrimônio contábil: 23,33%% sobre o patrimônio a valor de mercado: NaN
Quantidade de cotas detidas do FII: 176.960,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data da eleição em Assembleia Geral: //
Término do Mandato: //
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Não possui informação apresentada.
Não possui informação apresentada.
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminal
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas
Representante 3
Nome: BRADESCO CAPITALIZACAO S AIdade:
Profissão: CapitalizaçãoCPF: 33.010.851/0001-74
E-mail: andredavila@bram.bradesco.com.brFormação acadêmica:
Forma de remuneração (conforme definido em Assembleia): Valor pago no ano de referência (R$): NaN
% sobre o patrimônio contábil: 16,05%% sobre o patrimônio a valor de mercado: NaN
Quantidade de cotas detidas do FII: 121.738,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data da eleição em Assembleia Geral: //
Término do Mandato: //
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Não possui informação apresentada.
Não possui informação apresentada.
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminal
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas
Representante 4
Nome: FUND VALE DO RIO DOCE SEG SOCIAL VALIAIdade:
Profissão: EFPC - Emp. PrivadaCPF: 42.271.429/0001-63
E-mail: rafael.vasconcelos@vale.comFormação acadêmica:
Forma de remuneração (conforme definido em Assembleia): Valor pago no ano de referência (R$): NaN
% sobre o patrimônio contábil: 11,73%% sobre o patrimônio a valor de mercado: NaN
Quantidade de cotas detidas do FII: 88.986,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data da eleição em Assembleia Geral: //
Término do Mandato: //
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Não possui informação apresentada.
Não possui informação apresentada.
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminal
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas
Representante 5
Nome: INFRAPREV INST. INFRAERO DE SEGURID.SOCIALIdade:
Profissão: EFPC - Emp. PúblicaCPF: 27.644.368/0001-49
E-mail: debora.bellinghini@infraprev.org.brFormação acadêmica:
Forma de remuneração (conforme definido em Assembleia): Valor pago no ano de referência (R$): NaN
% sobre o patrimônio contábil: 7,14%% sobre o patrimônio a valor de mercado: NaN
Quantidade de cotas detidas do FII: 54.168,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data da eleição em Assembleia Geral: //
Término do Mandato: //
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Não possui informação apresentada.
Não possui informação apresentada.
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminal
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas
12.2Diretor Responsável pelo FII
Nome: Isacson CasiuchIdade: 63
Profissão: Diretor ExecutivoCPF: 59529326734
E-mail: icasiuch@brookfieldbr.comFormação acadêmica: Direito/Economia
Quantidade de cotas detidas do FII: 0,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data de início na função: 04/02/2014
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Não possui informação apresentada.
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminal
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas
13.Distribuição de cotistas, segundo o percentual de cotas adquirido.
Faixas de PulverizaçãoNº de cotistasNº de cotas detidas% de cotas detido em relação ao total emitido% detido por PF% detido por PJ
Até 5% das cotas 381,0089.491,0011,81%40,22%59,78%
Acima de 5% até 10% 1,0054.168,007,14%0,00%100,00%
Acima de 10% até 15% 1,0088.986,0011,73%0,00%100,00%
Acima de 15% até 20% 1,00121.738,0016,05%0,00%100,00%
Acima de 20% até 30% 2,00404.017,0053,27%0,00%100,00%
Acima de 30% até 40%
Acima de 40% até 50%
Acima de 50%

14.

Transações a que se refere o art. 34 e inciso IX do art.35, da Instrução CVM nº 472, de 2008

Não possui informação apresentada.

15.

Política de divulgação de informações

15.1 Descrever a política de divulgação de ato ou fato relevante adotada pelo administrador, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores, indicando os procedimentos relativos à manutenção de sigilo acerca de informações relevantes não divulgadas, locais onde estarão disponíveis tais informações, entre outros aspectos.
Não possui informação apresentada.
15.2 Descrever a política de negociação de cotas do fundo, se houver, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
Não possui informação apresentada.
15.3 Descrever a política de exercício do direito de voto em participações societárias do fundo, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
Não possui informação apresentada.
15.4 Relacionar os funcionários responsáveis pela implantação, manutenção, avaliação e fiscalização da política de divulgação de informações, se for o caso.
Não possui informação apresentada.
16.Regras e prazos para chamada de capital do fundo:
Não possui informação apresentada.

Anexos
5.Riscos

Nota

1.A relação de prestadores de serviços de que trata o item 1.8 deve ser indicada quando o referido prestador de serviços representar mais de 5% das despesas do FII