Imprimir

Informe Anual

Nome do Fundo: CSHG RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FIICNPJ do Fundo: 11.160.521/0001-22
Data de Funcionamento: 22/12/2009Público Alvo: Investidores em Geral
Código ISIN: BRHGCRCTF000Quantidade de cotas emitidas: 8.715.910,00
Fundo Exclusivo? NãoCotistas possuem vínculo familiar ou societário familiar? Não
Classificação autorregulação: Mandato: Títulos e Valores MobiliáriosSegmento de Atuação: Títulos e Val. Mob.Tipo de Gestão: AtivaPrazo de Duração: Indeterminado
Data do Prazo de Duração: Encerramento do exercício social: 31/12
Mercado de negociação das cotas: Bolsa Entidade administradora de mercado organizado: BM&FBOVESPA
Nome do Administrador: CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A.CNPJ do Administrador: 61.809.182/0001-30
Endereço: RUA LEOPOLDO COUTO MAGALHAES JR, 700, 11º andar- ITAIM BIBI- SÃO PAULO- SP- 04542-000Telefones: (11) 3701-8600
Site: www.cshg.com.brE-mail: list.imobiliario@cshg.com.br
Competência: 10/2019

1.

Prestadores de serviços

CNPJ

Endereço

Telefone

1.1 Gestor: --../---
1.2 Custodiante: ITAÚ UNIBANCO S.A.60.701.190/0001-04PC ALFREDO EGYDIO DE SOUZA ARANHA 100 - TORRE OLAVO SETUBAL(11) 4004-4828
1.3 Auditor Independente: KPMG AUDITORES INDEPENDENTES57.755.217/0001-29RUA ARQUITETO OLAVO REDIG DE CAMPOS, 105 ED EZ TOWER - TORRE A (11) 3940-1500
1.4 Formador de Mercado: ../-
1.5 Distribuidor de cotas: ../-
1.6 Consultor Especializado: ../-
1.7 Empresa Especializada para administrar as locações: ../-
1.8 Outros prestadores de serviços¹:
Não possui informação apresentada.

2.

Investimentos FII

2.1 Descrição dos negócios realizados no período
Relação dos Ativos adquiridos no períodoObjetivosMontantes InvestidosOrigem dos recursos
CRI - RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista5.935.752,38Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista6.677.387,46Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista1.648.163,50Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista4.805.288,94Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista3.287.479,84Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista3.287.479,84Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista2.045.320,34Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista1.004.172,62Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista6.109.636,96Caixa do fundo
CRI - FORTE SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista9.899.564,31Caixa do fundo
CRI - FORTE SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista3.464.847,51Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista3.166.788,13Caixa do fundo
LCI - Banco ABCMelhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista6.400.000,00Caixa do fundo
LCI - Banco ABCMelhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista6.400.000,00Caixa do fundo
LCI - Banco ABCMelhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista6.400.000,00Caixa do fundo
LCI - Banco ABCMelhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista6.400.000,00Caixa do fundo
LCI - Banco ABCMelhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista6.400.000,00Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista1.016.860,29Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista6.545.426,72Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista14.615.566,72Caixa do fundo
CRI - GAIA SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista8.021.080,79Caixa do fundo
CRI - GAIA SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista18.017.531,29Caixa do fundo
CRI - BRAZILIAN SECURITIES COMPANHIA DE SEGUROSMelhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista22.063.089,65Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista20.440.621,19Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista5.127.709,16Caixa do fundo
LCI - Banco ABCMelhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista5.110.981,05Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista46.653.046,26Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista14.991.691,47Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista10.144.741,20Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista92.000.000,00Caixa do fundo
CRI - GAIA SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista23.101.209,20Caixa do fundo
CRI - BRAZILIAN SECURITIES COMPANHIA DE SEGUROSMelhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista1.686.674,46Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista30.161.932,34Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista10.950.504,34Caixa do fundo
CRI - ISEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista9.088.618,80Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista33.000.000,00Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista38.000.000,00Caixa do fundo
CRI - ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista30.459.125,04Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista5.000.000,00Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista5.000.000,00Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista5.000.000,00Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista5.000.000,00Caixa do fundo
CRI - GAIA SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista27.000.000,00Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista87.755.809,44Caixa do fundo
CRI - HABITASEC SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista51.898.083,69Caixa do fundo
CRI - RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A.Melhor alocação de Caixa visando maximizar a rentabilidade ao Cotista5.009.789,41Caixa do fundo

3.

Programa de investimentos para os exercícios seguintes, incluindo, se necessário, as informações descritas no item 1.1 com relação aos investimentos ainda não realizados:

O Fundo seguirá sua política de investimentos, conforme regulamento do mesmo, e buscará possibilidade de ampliação de seu patrimônio.

4.

Análise do administrador sobre:

4.1 Resultado do fundo no exercício findo
O fundo recebe, mensalmente, o resultado gerado pela rentabilidade auferida pelos investimentos em ativos financeiros. Durante o exercício de 2019, até o dia 31 de outubro, o Fundo auferiu rendimentos que somaram R$ 36.200.351,00, o equivalente a R$ 4,15 por cota. De acordo com a Lei 11.196, o Fundo enquadra-se na relação dos Fundos com isenção de IR. O cotista Pessoa Física que detém participação inferior a 10% tem direito a isenção do Imposto de Renda sobre os rendimentos distribuídos pelo Fundo mensalmente.
4.2 Conjuntura econômica do segmento do mercado imobiliário de atuação relativo ao período findo
O ano de 2018, que iniciou com perspectivas positivas, foi fortemente afetado pela greve dos caminhoneiros em meados de maio, que ocasionou a paralização de parte do país e teve consequências de curto prazo na inflação e no desempenho da economia. As eleições presidenciais em outubro trouxeram bastante volatilidade e incerteza para os mercados, postergando quaisquer decisões relevantes de investimentos pelos agentes. Neste cenário, as previsões de crescimento do PIB para 2018, segundo o Relatório Focus do Banco Central, terminaram o ano em 1,30%, contra 2,60% ao final de 2017. A despeito de toda incerteza observada durante o ano, os juros permaneceram em patamar mínimo histórico e a inflação, apesar do efeito inflacionário causado pela greve dos caminhoneiros, terminou o ano abaixo de 4%, abaixo da meta estabelecida pelo Banco Central com expectativa de manutenção neste patamar ao longo de 2019. Durante o ano de 2019, a expectativa de crescimento do PIB, mais uma vez, se frustou e ao final de outubro, a expectativa de crescimento para o ano, segundo o Relatório Focus, era de apenas 0,90%, ante 2,55% ao final de 2018. Entretanto, o crescimento abaixo do esperado inicialmente, a manutenção da inflação abaixo da meta e a implementação da Reforma da Previdência, permitiriam o início pelo Banco Central de um novo processo de afrouxamento monetário, tendo a SELIC encerrado o mês outubro ao patamar de 5,0% a.a. e com possibilidade de redução adicional ainda em 2019. O cenário de juros ainda mais baixos em 2019, apesar do baixo crescimento do PIB, contribuíram para o contínuo aquecimento do mercado imobiliário ao longo do ano.
4.3 Perspectiva para o período seguinte com base na composição da carteira
Desde o início do ano de 2019, a queda dos juros e a contínua perspectiva de baixa forçou os investidores a buscar maiores retornos do que os de renda fixa tradicional. Além disso, os níveis atuais de juros e os sinais de retomada sustentada da economia têm estimulado as empresas a buscar novas formas de captações de dívida, sendo essas em grande parte através de emissões de Certificados de Recebíveis Imobiliários – CRI. As novas oportunidades permitirão ao Fundo ter acesso a um volume relevante de novos investimentos. Dessa forma, buscaremos manter o Fundo majoritariamente alocado em CRIs e maximizar o retorno do investidor por meio da alocação de seu capital em operações com relação risco/retorno otimizada que sejam aderentes à Política de Investimento. Para aproveitar estas novas oportunidades, novas Emissões de Cotas poderão ser realizadas.

5.

Riscos incorridos pelos cotistas inerentes aos investimentos do FII:

Ver anexo no final do documento. Anexos
6. Valor Contábil dos ativos imobiliários do FIIValor Justo, nos termos da ICVM 516 (SIM ou NÃO)Percentual de Valorização/Desvalorização apurado no período
Relação de ativos imobiliáriosValor (R$)
Não possui informação apresentada.
6.1 Critérios utilizados na referida avaliação
-
7.Relação de processos judiciais, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
8.Relação de processos judiciais, repetitivos ou conexos, baseados em causas jurídicas semelhantes, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
9.Análise dos impactos em caso de perda e valores envolvidos relacionados aos processos judiciais sigilosos relevantes:
-

10.

Assembleia Geral

10.1 Endereços (físico ou eletrônico) nos quais os documentos relativos à assembleia geral estarão à disposição dos cotistas para análise:
RUA LEOPOLDO COUTO MAGALHÃES JUNIOR, 700 - ITAIM BIBI - SÃO PAULO - SP - 12º ANDAR
https://www.cshg.com.br/site/publico/imob/imob.seam
10.2 Indicação dos meios de comunicação disponibilizados aos cotistas para (i) a inclusão de matérias na ordem do dia de assembleias gerais e o envio de documentos pertinentes às deliberações propostas; (ii) solicitação de lista de endereços físicos e eletrônicos dos demais cotistas para envio de pedido público de procuração.
Endereço Físico: RUA LEOPOLDO COUTO MAGALHÃES JUNIOR, 700 - ITAIM BIBI - SÃO PAULO - SP - 12º ANDAR Endereço Eletrônico: list.imobiliario@cshg.com.br
10.3 Descrição das regras e procedimentos aplicáveis à participação dos cotistas em assembleias gerais, incluindo (i) formalidades exigidas para a comprovação da qualidade de cotista e representação de cotistas em assembleia; (ii) procedimentos para a realização de consultas formais, se admitidas em regulamento; (iii) regras e procedimentos para a participação à distância e envio de comunicação escrita ou eletrônica de voto.
Poderão participar da Assembleia os cotistas inscritos no registro de cotistas do Fundo na data da convocação da respectiva Assembleia, seus representantes legais ou procuradores legalmente constituídos há menos de 1 (um) ano. Sendo assim, é necessário apresentar documento de identificação válido, no caso de cotista pessoa física, ou em caso de pessoa jurídica ou fundo de investimento, documento de identificação válido do(s) representante(s) acompanhado de cópia autenticada do estatuto/contrato social ou cópia simples do regulamento e procuração específica para comprovar poderes. Em caso de cotista representado por procurador, a procuração deve trazer poderes específicos para prática do voto e estar com firma reconhecida. No caso de consultas formais, deverão ser observados os prazos e condições específicas a cada consulta conforme detalhado em seu edital, observado sempre o prazo mínimo previsto em regulamento e na regulamentação. O procedimento para verificação da qualidade de cotista e sua representação acima descrita também é aplicável neste caso. Por fim, na hipótese de voto à distância, para comunicação física e escrita, os procedimentos de verificação de poderes e representação acima são aplicáveis, podendo ser admitido adicionalmente o envio de manifestação de voto eletrônico por meio de correio eletrônico reconhecido pelo Administrador.
10.3 Práticas para a realização de assembleia por meio eletrônico.
Desde que previsto em Convocação, os cotistas poderão exercer o seu voto de forma eletrônica, observado o disposto no Regulamento, na regulamentação vigente e as regras previstas na respectiva Convocação de Assembleia Geral de Cotistas. Para tanto, os cotistas que desejarem exercer o seu voto de forma eletrônica deverão seguir o procedimento abaixo: (a) Imprimir o formulário de voto a ser disponibilizado no endereço eletrônico da Administradora, preencher o referido formulário com os seus dados pessoais, indicar uma opção de voto para cada item objeto de deliberação constante do formulário e assiná-lo; (b) Se pessoa física, digitalizar um documento de identificação nacionalmente aceito, no qual conste, necessariamente, o número do CPF, de forma a permitir à Administradora a sua identificação; (c) Se pessoa jurídica ou fundo de investimento, digitalizar os documentos de representação necessários para comprovar poderes do(s) seu(s) representante(s) legal(is); e (d) Enviar os documentos indicados nos itens (a) a (c) acima, conforme aplicáveis, para o mailing da Administradora a ser disponibilizado na Convocação da Assembleia Geral de Cotistas. Serão reconhecidos como válidos os votos eletrônicos enviados na forma acima até dois dias úteis antes da Assembleia Geral de Cotistas. Ao se manifestar por meio de correio eletrônico, o cotista concorda em adotar o fluxo de informação eletrônica para fins do voto.

11.

Remuneração do Administrador

11.1Política de remuneração definida em regulamento:
Pela prestação dos serviços de administração, o Fundo pagará à Administradora a quantia equivalente a 0,8% (zero vírgula oitenta por cento) ao ano sobre o valor de mercado das cotas do Fundo, calculado com base na média diária da cotação de fechamento das cotas de emissão do Fundo no mês anterior ao do pagamento da remuneração. Tais honorários serão calculados diariamente e pagos mensalmente até o 5º (quinto) dia útil do mês subsequente ao da prestação dos serviços, vencendo-se a primeira mensalidade no 5º (quinto) dia útil do mês seguinte ao da concessão da autorização da CVM para o funcionamento do Fundo. A Administradora poderá estabelecer que parcelas da taxa de administração sejam pagas diretamente pelo Fundo aos prestadores de serviços contratados. Caso o somatório das parcelas exceda o montante total da taxa de administração, correrá às expensas da Administradora o pagamento das despesas que ultrapassem esse limite.
Valor pago no ano de referência (R$):% sobre o patrimônio contábil:% sobre o patrimônio a valor de mercado:
3.504.456,840,38%0,32%

12.

Governança

12.1Representante(s) de cotistas
Não possui informação apresentada.
12.2Diretor Responsável pelo FII
Nome: Augusto Afonso MartinsIdade: 38 anos
Profissão: Administrador de EmpresasCPF: 289.816.118-74
E-mail: augusto.martins@cshg.com.brFormação acadêmica: Administração de empresas
Quantidade de cotas detidas do FII: 2.960,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 1.960,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data de início na função: 31/10/2018
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Nome da EmpresaPeríodoCargo e funções inerentes ao cargoAtividade principal da empresa na qual tais experiências ocorreram
Credit Suisse Hedging-Griffo03/2017 a 10/2019Diretor co-responsável pela área de investimentos imobiliáriosGestora de recursos
Rio Bravo Investimentos08/2006 a 03/2017Sócio co-responsável pela área de investimentos imobiliáriosGestora de recursos
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminalNenhuma
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadasNenhuma
13.Distribuição de cotistas, segundo o percentual de cotas adquirido.
Faixas de PulverizaçãoNº de cotistasNº de cotas detidas% de cotas detido em relação ao total emitido% detido por PF% detido por PJ
Até 5% das cotas 38.250,008.273.435,0094,92%99,48%0,52%
Acima de 5% até 10% 1,00442.475,005,08%0,00%100,00%
Acima de 10% até 15% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 15% até 20% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 20% até 30% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 30% até 40% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 40% até 50% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 50% 0,000,000,00%0,00%0,00%

14.

Transações a que se refere o art. 34 e inciso IX do art.35, da Instrução CVM nº 472, de 2008

Não possui informação apresentada.

15.

Política de divulgação de informações

15.1 Descrever a política de divulgação de ato ou fato relevante adotada pelo administrador, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores, indicando os procedimentos relativos à manutenção de sigilo acerca de informações relevantes não divulgadas, locais onde estarão disponíveis tais informações, entre outros aspectos.
São considerados relevantes pelo Administrador qualquer deliberação da assembleia geral de cotistas ou do Administrador ou qualquer outro ato ou fato que possa influir de modo ponderável (I) na cotação das cotas ou de valores mobiliários a elas referenciados, (II) na decisão dos investidores de comprar, vender ou manter as cotas, e (III) na decisão dos investidores de exercer quaisquer direitos inerentes à condição de titular cotas ou de valores mobiliários a elas referenciados, tais como, exemplificativamente, mas não limitados a: I – atraso para o recebimento de quaisquer rendimentos que representem percentual significativo dentre as receitas do fundo; II – venda ou locação dos imóveis de propriedade do fundo destinados a arrendamento ou locação, e que possam gerar impacto significativo em sua rentabilidade; III – fusão, incorporação, cisão, transformação do fundo ou qualquer outra operação que altere substancialmente a sua composição patrimonial; IV – emissão de cotas nos termos do inciso VIII do artigo 15 da Instrução CVM 472. Tais informações são divulgadas à CVM, à BM&FBovespa, e também através do site do Administrador, no endereço https://www.cshg.com.br/site/publico/imob/imob.seam Adicionalmente, o Administrador adota segregação física da sua área de administração de fundos imobiliários em relação às áreas responsáveis por outras atividades e linhas de negócio. Neste sentido, o acesso a sistemas e arquivos, inclusive em relação à guarda de documentos de caráter confidencial, é restrito à equipe dedicada pela administração de tais fundos, sendo possível o compartilhamento de informações às equipes jurídicas e de compliance que atendam tal área de negócio. Adicionalmente, o Administrador tem como política interna a exigência de termos de confidencialidade com todos os seus funcionários, no momento de sua contratação.
15.2 Descrever a política de negociação de cotas do fundo, se houver, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
Fundo listado em bolsa de valores (BM&FBovespa), onde suas cotas são admitidas à negociação no mercado secundário. As informações e documentos públicos do fundo estão disponíveis no endereço: https://www.cshg.com.br/site/publico/imob/imob.seam
15.3 Descrever a política de exercício do direito de voto em participações societárias do fundo, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
https://www.cshg.com.br/site/publico/download/arquivos/Politica_Exercicio_Voto_Assembleias_Fundos_CSHG.pdf
15.4 Relacionar os funcionários responsáveis pela implantação, manutenção, avaliação e fiscalização da política de divulgação de informações, se for o caso.
-
16.Regras e prazos para chamada de capital do fundo:
Fundo não possui chamada de capital. Novas emissões de cotas podem ser realizadas mediante aprovação da Assembleia Geral de Cotistas.

Anexos
5.Riscos

Nota

1.A relação de prestadores de serviços de que trata o item 1.8 deve ser indicada quando o referido prestador de serviços representar mais de 5% das despesas do FII