Imprimir

Informe Anual

Nome do Fundo: BRADESCO CARTEIRA IMOBILIÁRIA ATIVA - FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FIICNPJ do Fundo: 20.216.935/0001-17
Data de Funcionamento: 19/05/2015Público Alvo: Investidores em Geral
Código ISIN: BRBCIACTF005Quantidade de cotas emitidas: 3.719.038,00
Fundo Exclusivo? NãoCotistas possuem vínculo familiar ou societário familiar? Não
Classificação autorregulação: Mandato: Títulos e Valores MobiliáriosSegmento de Atuação: Títulos e Val. Mob.Tipo de Gestão: AtivaPrazo de Duração: Indeterminado
Data do Prazo de Duração: Encerramento do exercício social: Dezembro
Mercado de negociação das cotas: Bolsa Entidade administradora de mercado organizado: BM&FBOVESPA
Nome do Administrador: BANCO BRADESCO S.A.CNPJ do Administrador: 60.746.948/0001-12
Endereço: Núcleo Adm. Cidade de Deus, S/N, - Vila Yara- Osasco- SP- 06029-900Telefones: (11) 3684-4522
Site: www.bradesco.com.brE-mail: admbrad@bradesco.com.br
Competência: 12/2021

1.

Prestadores de serviços

CNPJ

Endereço

Telefone

1.1 Gestor: BRAM BRADESCO ASSET MANAGEMENT S/A DTVM62.375.134/0001-44Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 1309, 2º e 3º andares, Vila Nova Conceição, São Paulo - SP - CEP 04543-011(11) 3847-5132
1.2 Custodiante: BANCO BRADESCO S/A60.746.948/0001-12Núcleo Adm. Cidade de Deus, S/N, Vila Yara, Osasco - SP - CEP 06029-900(11) 3684-4522
1.3 Auditor Independente: KPMG AUDITORES INDEPENDENTES57.755.217/0001-29Rua Arquiteto Olavo Redig Campos, 105, 6º-12º Andar Edificio Towers, Chácara Santo Antônio, São Paulo - SP - CEP 04711-904(11) 3940-1500
1.4 Formador de Mercado: ../-
1.5 Distribuidor de cotas: BANCO BRADESCO BBI S/A06.271.464/0073-93Av Paulista, 1450, 8º Andar, Bela Vista, São Paulo - SP - CEP 01310-917(11) 2178-4800
1.6 Consultor Especializado: ../-
1.7 Empresa Especializada para administrar as locações: ../-
1.8 Outros prestadores de serviços¹:
Não possui informação apresentada.

2.

Investimentos FII

2.1 Descrição dos negócios realizados no período
Relação dos Ativos adquiridos no períodoObjetivosMontantes InvestidosOrigem dos recursos
HSLG11Renda e Ganho de Capital3.001.650,96Disponibilidade de recursosem caixa
KNSC11Renda e Ganho de Capital4.510.667,58Disponibilidade de recursosem caixa
KNIP11Renda e Ganho de Capital19.654.958,22Disponibilidade de recursosem caixa
XPLG11Renda e Ganho de Capital4.866.882,92Disponibilidade de recursosem caixa
FCFL11Renda e Ganho de Capital1.658.724,38Disponibilidade de recursosem caixa
HGCR11Renda e Ganho de Capital14.280.544,86Disponibilidade de recursosem caixa
KNRI11Renda e Ganho de Capital5.422.791,74Disponibilidade de recursosem caixa
PVBI11Renda e Ganho de Capital6.615.820,07Disponibilidade de recursosem caixa
LVBI11Renda e Ganho de Capital2.971.898,38Disponibilidade de recursosem caixa
VILG11Renda e Ganho de Capital1.783.584,92Disponibilidade de recursosem caixa
KNCR11Renda e Ganho de Capital12.261.831,34Disponibilidade de recursosem caixa
RCRB11Renda e Ganho de Capital106.451,70Disponibilidade de recursosem caixa
KNHY11Renda e Ganho de Capital9.321.674,57Disponibilidade de recursosem caixa
XPML11Renda e Ganho de Capital12.566.805,13Disponibilidade de recursosem caixa
MCCI11Renda e Ganho de Capital24.145.379,76Disponibilidade de recursosem caixa
RBRR11Renda e Ganho de Capital19.368.032,97Disponibilidade de recursosem caixa
RBRY11Renda e Ganho de Capital13.152.179,31Disponibilidade de recursosem caixa
SADI11Renda e Ganho de Capital1.193.077,00Disponibilidade de recursosem caixa
BTCR11Renda e Ganho de Capital12.796.265,14Disponibilidade de recursosem caixa
XPCI11Renda e Ganho de Capital10.824.071,85Disponibilidade de recursosem caixa
CVBI11Renda e Ganho de Capital7.454.723,50Disponibilidade de recursosem caixa
BARI11Renda e Ganho de Capital7.998.352,08Disponibilidade de recursosem caixa
CPTS11Renda e Ganho de Capital7.905.227,94Disponibilidade de recursosem caixa
VISC11Renda e Ganho de Capital5.695.215,26Disponibilidade de recursosem caixa
HSML11Renda e Ganho de Capital1.052.118,87Disponibilidade de recursosem caixa
HGRE11Renda e Ganho de Capital906.071,01Disponibilidade de recursosem caixa
LFTDiversificação do Patrimônio12.994.475,18Disponibilidade de recursosem caixa

3.

Programa de investimentos para os exercícios seguintes, incluindo, se necessário, as informações descritas no item 1.1 com relação aos investimentos ainda não realizados:

Conforme estratégia do gestor, para os exercícios seguintes a gestão buscará manter um portfólio em fundos imobiliários, com diversificação geográfica e por setor (lajes corporativas, galpões, shoppings e recebíveis), podendo também alocar parte da carteira em ativos como CRIs e LCIs. A gestão ativa do portfólio do fundo acompanhará o comportamento dos preços e ajustes de cenários.

4.

Análise do administrador sobre:

4.1 Resultado do fundo no exercício findo
No período jan/2021 a dez/2021, o Fundo apresentou retorno da cota patrimonial de -3,05% no ano considerando a valorização da cota patrimonial e a distribuição de rendimentos ao longo do ano, refletindo o impacto da queda do IFIX no período, conforme explorado no próximo item.
4.2 Conjuntura econômica do segmento do mercado imobiliário de atuação relativo ao período findo
O ano de 2021 foi repleto de desafios: a inflação não deu trégua e o Banco Central respondeu com uma política monetária contracionista, com aumento da taxa de juros (Selic) de 2,0% aa no início do ano para 9,25% aa em dez/21. O IFIX encerrou 2021 com desvalorização de apenas 2,3% no ano, após o forte desempenho do índice no mês de dezembro: alta de 8,8%.Aliada ao enfrentamento da pandemia de coronavírus, a inflação foi um dos maiores pontos de preocupação em 2021, com alta acumulada de 10,06% no ano. O PIB acumulado até o 3º trimestre de 2021 registrou alta de 3,6%, após ter apresentando queda de 3,9% no ano de 2020. A fonte da taxa Selic é o Banco Central e a do IPCA e PIB, o IBGE. No mês de junho, o IFIX terminou com queda de 2,19%, com forte impacto negativo do projeto de lei para a mudança da tributação de fundos de investimento. O principal ponto do projeto de lei para o setor imobiliário era a possibilidade do fim da isenção de imposto de renda sobre os rendimentos de fundos imobiliários, com alíquota proposta inicialmente de 15%. Entretanto, o projeto de lei não teve andamento, e a isenção foi mantida. Devido ao cenário de elevação da Selic, as cotas de mercado dos fundos imobiliários de ?tijolo?, como os de lajes corporativas, shopping centers e galpões logísticos tiveram performance negativa, enquanto os fundos de recebíveis imobiliários (CRIs) fecharam o ano com performance positiva, impulsionados por seus fortes dividendos.
4.3 Perspectiva para o período seguinte com base na composição da carteira
A carteira possui alocação principal em fundos de recebíveis (CRI), seguida de fundos de ?tijolo? dos segmentos de lajes corporativas, galpões logísticos e shopping centers. A maior participação de fundos de CRI tem o objetivo de proteger a carteira nesse momento de incertezas e volatilidade, e também se justifica pelo atual retorno em dividendos desses fundos, bastante atrativo, devido ao CDI e taxa de inflação elevados. A exposição em lajes corporativas segue relevante com foco no ganho de capital. O preço por m2 dos fundos do setor está muito descontado quando comparado ao custo de construção de imóveis similares, sendo que os imóveis que os fundos detém são em sua grande maioria de alta qualidade e bem localizados nas grandes capitais, principalmente São Paulo.No curto prazo, no entanto, alguns riscos permanecem, tais como: os impactos da retração da atividade econômica e da volta mais lenta das empresas aos escritórios, que acarretam em um ritmo menor de novas locações e na taxa de vacância ainda elevada. Seguimos atentos ao impacto da utilização do home office, mas, até o momento, a tendência é que a maior parte das empresas adote um formato híbrido, sem prescindir de extensas áreas de escritórios. No segmento de galpões logísticos, a necessidade de isolamento social para contenção do vírus acarretou na aceleração do e-commerce, o que se refletiu em uma maior demanda pelos galpões, principalmente os bem localizados e de melhor especificação técnica, com consequente redução da vacância. Os dados do mercado de galpões e lajes podem ser encontrados nos relatórios divulgados por empresas do setor, como a Cushman, Colliers e JLL. O segmento de shopping centers foi um dos mais afetados pela pandemia de coronavírus e pelas medidas de distanciamento social. Já ocorreu a regularização do horário de funcionamento dos shoppings, e temos observado gradual crescimento das vendas dos lojistas e do resultado operacional. Os resultados dos fundos imobiliários do setor têm apresentado melhora e esperamos que atinjam o nível de 2019 (antes da pandemia) no decorrer de 2022 em termos nominais.A equipe de gestão segue acompanhando de perto o cenário macroeconômico, especialmente o comportamento da inflação e o fim do ciclo de alta da taxa de juros (Selic). Outros pontos de monitoramento no cenário local são o ritmo da recuperação econômica e as eleições presidenciais. Já no campo externo, os principais pontos de atenção são a política monetária dos Estados Unidos e o crescimento da economia da China, além da continuidade do desafio global no combate à pandemia de coronavírus.

5.

Riscos incorridos pelos cotistas inerentes aos investimentos do FII:

Ver anexo no final do documento. Anexos
6. Valor Contábil dos ativos imobiliários do FIIValor Justo, nos termos da ICVM 516 (SIM ou NÃO)Percentual de Valorização/Desvalorização apurado no período
Relação de ativos imobiliáriosValor (R$)
Não possui informação apresentada.
6.1 Critérios utilizados na referida avaliação
Atualmente o fundo não possui ativos imobiliários (imóveis) diretamente em sua carteira, considerando a sua estratégia de investimento preponderante, conforme previsto em seu Regulamento
7.Relação de processos judiciais, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
8.Relação de processos judiciais, repetitivos ou conexos, baseados em causas jurídicas semelhantes, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
9.Análise dos impactos em caso de perda e valores envolvidos relacionados aos processos judiciais sigilosos relevantes:
Não aplicável, visto que não há demandas judiciais em nome do Fundo na data base.

10.

Assembleia Geral

10.1 Endereços (físico ou eletrônico) nos quais os documentos relativos à assembleia geral estarão à disposição dos cotistas para análise:
Cidade de Deus, sn, Prédio Amarelo - 1° andar, Vila Yara, Osasco - SP, CEP 06029-900 - -
https://banco.bradesco/html/classic/produtos-servicos/investimentos/fundos/carteira-imobiliaria-ativa-FII.shtm
10.2 Indicação dos meios de comunicação disponibilizados aos cotistas para (i) a inclusão de matérias na ordem do dia de assembleias gerais e o envio de documentos pertinentes às deliberações propostas; (ii) solicitação de lista de endereços físicos e eletrônicos dos demais cotistas para envio de pedido público de procuração.
O meio de comunicação disponibilizado aos cotistas é o atendimento nos seguintes endereços (físico e eletrônico):BANCO BRADESCO S.A. Cidade de Deus, s/nº, Vila Yara CEP 06029-900Cidade de Osasco, Estado de São PauloAt.: André BernardinoTelefone: +55 (11) 3684-4522Correio Eletrônico: produtos@bram.bradesco.com.br e admbrad@bradesco.com.brWebsite: https://banco.bradesco/html/classic/produtos-servicos/investimentos/fundos/carteira-imobiliaria-ativa-FII.shtm
10.3 Descrição das regras e procedimentos aplicáveis à participação dos cotistas em assembleias gerais, incluindo (i) formalidades exigidas para a comprovação da qualidade de cotista e representação de cotistas em assembleia; (ii) procedimentos para a realização de consultas formais, se admitidas em regulamento; (iii) regras e procedimentos para a participação à distância e envio de comunicação escrita ou eletrônica de voto.
A identificação do cotista é realizada mediante a apresentação de documentos comprobatórios, nos casos de voto presencial ou a distância.Com relação ao procedimento de Consulta Formal, deverão ser observadas as formalidades previstas nos artigos 19, 19-A e 41, incisos I e II da Instrução CVM nº 472/08, formalizada por carta, correio eletrônico ou telegrama dirigido pelo Administrador aos Cotistas, para resposta no prazo de 15 (quinze) dias, devendo constar da consulta todos os elementos informativos necessários ao exercício de voto. A resposta dos Cotistas à consulta será realizada mediante o envio, pelo Cotista ao Administrador, de carta, correio eletrônico ou telegrama formalizando o seu respectivo voto, sendo certo que as decisões serão tomadas com base na maioria dos votos recebidos, observados os quóruns previstos no item 9.7 do Regulamento do Fundo.
10.3 Práticas para a realização de assembleia por meio eletrônico.
A convocação da Assembleia Geral de Cotistas deve ser feita por meio de correspondência encaminhada a cada Cotista do Fundo com aviso de recebimento ou por meio de correio eletrônico, ou por meio de outra forma prevista na legislação aplicável na data da convocação.

11.

Remuneração do Administrador

11.1Política de remuneração definida em regulamento:
Conforme previsto no Regulamento do Fundo, o Administrador receberá, pelos serviços prestados ao Fundo, uma Taxa de Administração equivalente a 0,50% (cinquenta centésimos por cento) ao ano, incidente sobre o Patrimônio Líquido do Fundo, calculada diariamente, na base 1/252 (um duzentos e cinquenta e dois avos) da percentagem referida neste item, e será provisionada por dia útil e paga até o 1º (primeiro) Dia Útil do mês subsequente ao vencido, a partir do mês em que ocorrer a primeira integralização de Cotas. O Administrador poderá estabelecer que parcelas da Taxa de Administração sejam pagas diretamente pelo Fundo aos prestadores de serviços que tenham sidosubcontratados pelo Administrador, desde que o somatório dessas parcelas não exceda o montante total da Taxa de Administração. O Gestor receberá, pela prestação dos serviços ao Fundo, equivalente a 0,35% (trinta e cinco centésimos por cento) ao ano, correspondente à parcela da Taxa de Administração paga ao Administrador, calculada nos mesmos termos da Taxa de Administração, sendo que, assim como a Taxa de Administração, não haverá valor mínimo pré estabelecido para a Taxa de Gestão. Adicionalmente, o Gestor também receberá a totalidade da Taxa de Performance paga semestralmente pelo Fundo, a contar da data da primeira integralização de cotas, taxa de performance equivalente a 20% (vinte por cento) do retorno e rendimentos auferidos pelo Fundo que excedam a variação do IFIX no período, calculada e provisionada por dia útil e cobrada no primeiro dia útil subsequente aos meses de junho e dezembro (Data de Apuração de Performance), conforme descrito demonstrativo de cálculo que consta do Regulamento do Fundo. Na hipótese de, em uma determinada Data de Apuração de Performance, o resultado da fórmula de cálculo da Taxa de Performance resultar em valor zero ou negativo, não será cobrada Taxa de Performance. Para fins do cálculo da Taxa de Performance, o valor da cota do fundo no momento de apuração do resultado deve ser comparado ao valor da cota base atualizado pelo IFIX do período transcorrido desde a última cobrança de taxa de performance. Caso o valor da cota base atualizada pelo índice de referência seja inferior ao valor da cota base, a Taxa de Performance a ser provisionada e paga deve ser calculada sobre a diferença entre o valor da cota antes de descontada a provisão para o pagamento da Taxa de Performance e o valor da cota base valorizada pelo índice de referência, limitada à diferença entre o valor da cota antes de descontada a provisão para o pagamento da Taxa de Performance e a cota base.
Valor pago no ano de referência (R$):% sobre o patrimônio contábil:% sobre o patrimônio a valor de mercado:
2.030.615,910,51%0,51%

12.

Governança

12.1Representante(s) de cotistas
Não possui informação apresentada.
12.2Diretor Responsável pelo FII
Nome: ANDRÉ BERNARDINO DA CRUZ FILHOIdade: 60
Profissão: BancárioCPF: 192.221.224-53
E-mail: andre.cruz@bradesco.com.brFormação acadêmica: Administração
Quantidade de cotas detidas do FII: 0,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data de início na função: 07/12/2009
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Nome da EmpresaPeríodoCargo e funções inerentes ao cargoAtividade principal da empresa na qual tais experiências ocorreram
Banco Bradesco S.A.AtualDiretor responsável pela administração dos Fundos Instituição Financeira
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminalNada Consta
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadasNada Consta
13.Distribuição de cotistas, segundo o percentual de cotas adquirido.
Faixas de PulverizaçãoNº de cotistasNº de cotas detidas% de cotas detido em relação ao total emitido% detido por PF% detido por PJ
Até 5% das cotas 14.617,002.928.257,0078,74%97,87%2,13%
Acima de 5% até 10% 3,00790.781,0021,26%100,00%0,00%
Acima de 10% até 15% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 15% até 20% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 20% até 30% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 30% até 40% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 40% até 50% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 50% 0,000,000,00%0,00%0,00%

14.

Transações a que se refere o art. 34 e inciso IX do art.35, da Instrução CVM nº 472, de 2008

Não possui informação apresentada.

15.

Política de divulgação de informações

15.1 Descrever a política de divulgação de ato ou fato relevante adotada pelo administrador, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores, indicando os procedimentos relativos à manutenção de sigilo acerca de informações relevantes não divulgadas, locais onde estarão disponíveis tais informações, entre outros aspectos.
A divulgação de informações periódicas, incluindo ato ou fato relevante, é realizada na página do Administrador na rede mundial de computadores (www.bradesco.com.br/investimentos/fundos), em lugar de destaque e disponível para acesso gratuito, sendo também mantida disponível aos Cotistas na sede do Administrador. Com relação a informações relevantes não divulgadas, estas são protegidas por procedimentos internos de segurança da informação e identificação de destinatários.
15.2 Descrever a política de negociação de cotas do fundo, se houver, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
Não aplicável, pois as cotas do Fundo são admitidas à negociação em entidade administradora de mercado organizado.
15.3 Descrever a política de exercício do direito de voto em participações societárias do fundo, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
O Gestor adota política de exercício de direito de voto em assembleias, que disciplina os princípios gerais, o processo decisório e as matérias relevantes obrigatórias para o exercício do direito de voto.Essa política de voto orienta as decisões do Gestor em assembleias de detentores de títulos e valores mobiliários que confiram aos seus titulares o direito de voto. A política de voto destina-se a estabelecer a participação do Gestor em todas as assembleias gerais os emissores de títulos e valores mobiliários que confiram direito de voto a fundos sob sua gestão, nas hipóteses previstas em seus respectivos regulamentos e quando na pauta de suas convocações constarem as matérias relevantes obrigatórias descritas na referida política de voto. A versão integral da política de voto do Gestor encontra-se disposta no website do Gestor no endereço: www.bradescoasset.com.br > Governança > Política de Direito a Voto.
15.4 Relacionar os funcionários responsáveis pela implantação, manutenção, avaliação e fiscalização da política de divulgação de informações, se for o caso.
O Administrador possui equipes direcionadas para asseguração do cumprimento da política de divulgação de informações do Fundo com segregação de funções para elaboração, validação e envio de informações.
16.Regras e prazos para chamada de capital do fundo:
Não se aplica.

Anexos
5.Riscos

Nota

1.A relação de prestadores de serviços de que trata o item 1.8 deve ser indicada quando o referido prestador de serviços representar mais de 5% das despesas do FII