Imprimir

Informe Anual

Nome do Fundo: REAG RENDA IMOBILIÁRIA - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FIICNPJ do Fundo: 17.374.696/0001-19
Data de Funcionamento: 13/12/2013Público Alvo: Investidores em Geral
Código ISIN: BRDOMCCTF004Quantidade de cotas emitidas: 175.000,00
Fundo Exclusivo? NãoCotistas possuem vínculo familiar ou societário familiar? Não
Classificação autorregulação: Mandato: RendaSegmento de Atuação: Lajes CorporativasTipo de Gestão: PassivaPrazo de Duração: Indeterminado
Data do Prazo de Duração: Encerramento do exercício social: 31/12
Mercado de negociação das cotas: Bolsa Entidade administradora de mercado organizado: BM&FBOVESPA
Nome do Administrador: CM CAPITAL MARKETS DTVM LTDACNPJ do Administrador: 02.671.743/0001-19
Endereço: Avenida Paulista, 2300, 11º Andar- Cerqueira Cesar- São Paulo- SP- 01310300Telefones: (11) 3572-4219(11) 3572-4210
Site: www.caixa.gov.brE-mail: supot02@caixa.gov.br
Competência: 12/2017

1.

Prestadores de serviços

CNPJ

Endereço

Telefone

1.1 Gestor: REAG Investimentos LTDA18.606.232/0001-53Av. Brigadeiro Faria Lima, nº 2.277, 17º Andar, Cj. 1702 - Jardim Paulistano - São Paulo/SP - CEP nº 01452-000(11) 4096-1800
1.2 Custodiante: Oliveira Trust Distribuidora de Tit. e Valores Mobiliarios 36.113.876/0001-91Avenida das Américas, nº 500, Bloco 13, Grupo 205 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro/RJ - CEP nº 22640-100(21) 3514-0000
1.3 Auditor Independente: Pricewaterhousecoopers Auditores Independentes61.562.112/0015-26Av. Francisco Matarazzo, nº 1400, Torre Torino , 9º andar - Água Branca - São Paulo - SP - CEP nº 05001-100(11) 3674-2686
1.4 Formador de Mercado: ../-
1.5 Distribuidor de cotas: ../-
1.6 Consultor Especializado: ../-
1.7 Empresa Especializada para administrar as locações: ../-
1.8 Outros prestadores de serviços¹:
Não possui informação apresentada.

2.

Investimentos FII

2.1 Descrição dos negócios realizados no período
Não possui informação apresentada.

3.

Programa de investimentos para os exercícios seguintes, incluindo, se necessário, as informações descritas no item 1.1 com relação aos investimentos ainda não realizados:

Os investimentos previstos especificamente para o ativo Ed. Domo Corporate se caracterizam por obras de adaptação necessárias (ar condicionado, forro fibra mineral e carpete/vinílico) para o viabilizar a entrada do novo locatário. O investimento só acontece quando o conjunto é locado, que se dá de forma pontual. O valor do investimento para estas adaptações fica na média de R$ 700,00/m2 e estas benfeitorias incorporam ao imóvel ao final da locação. Caso seja necessário que o FII realize as benfeitorias necessárias citadas acima em toda vacância restante, o montante a ser investido seria de R$ 16.402.834,00, salvo negociações atípicas junto a novos ocupantes. Os novos investimentos previstos originados da nova oferta 476 estão descritos no material de apresentação que está publicado no site da BOVESPA e nele constam todos os ativos alvo a serem adquiridos, caso obtenha sucesso na captação dos recursos.

4.

Análise do administrador sobre:

4.1 Resultado do fundo no exercício findo
No ano de 2017, o FII reduziu o índice de vacância do imóvel de 90,38% para 76,57%, bem como aumentando a receita mensal de locação em R$ 207.976,31, passando a receita mensal de locação auferida pelo Fundo de R$ 141.302,92 para R$ 349.279,23.C39
4.2 Conjuntura econômica do segmento do mercado imobiliário de atuação relativo ao período findo
Em linhas gerais, o ano de 2017 foi um ano de cautela, mas ao mesmo tempo de descolamento da crise política, trazendo um crescimento reativo para o mercado imobiliário. Sinais como a contínua queda da taxa de juros, controle da inflação e a retomada, mesmo que tímida, do emprego elevam a confiança de empresas e consumidores e dão mais motivos para uma perspectiva muito mais otimista para 2018. Além disso, Estados ligados ao agronegócio estão puxando a recuperação do mercado imobiliário no Brasil desde 2017. Na média, o crédito total (para pessoa física e construtoras) com recursos da poupança recuou 7,4% no país no ano passado, na comparação com 2016, segundo a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança). Em Mato Grosso, porém, houve aumento de 10%, a maior variação registrada pela entidade. Em Mato Grosso do Sul, que teve o segundo melhor desempenho, o crescimento foi de 4%, seguido pelo Tocantins (3%). Como comparação, o financiamento imobiliário de São Paulo, o principal mercado do país, caiu 6% em 2017. No Rio, a queda foi de 3%. O financiamento à construção caiu quase 14% no Brasil em 2017. No Tocantins, no entanto, ele disparou 253%. A safra recorde de 237,7 milhões de toneladas de grãos no país entre 2016 e 2017, segundo estimativa de janeiro da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), ajudou a elevar o ânimo das construtoras que atuam nas regiões de influência do agronegócio, impulsionando a desova de lançamentos.
4.3 Perspectiva para o período seguinte com base na composição da carteira
A recuperação econômica deve dar forças ao mercado imobiliário, fazendo com que os preços voltem a subir em 2018, mas as incertezas econômicas e políticas potencializadas pelo ano eleitoral pode colocar obstáculos no caminho. O investimento imobiliário está entre os favoritos do brasileiro por tradição. A chegada de 2018, somando mínima histórica da taxa básica de juros (Selic) e a potencial recuperação do mercado de imóveis, promete nova confirmação dessa preferência, principalmente à medida que a rentabilidade da renda fixa sai prejudicada. Mas comprar casas e terrenos não é a única - tampouco a mais vantajosa - forma de lucrar nesse mercado. Para especialistas, as melhores escolhas estão, cada vez mais, em fundos de investimento imobiliários (FIIs), que normalmente investem em imóveis comerciais de grande porte.

5.

Riscos incorridos pelos cotistas inerentes aos investimentos do FII:

Ver anexo no final do documento. Anexos
6. Valor Contábil dos ativos imobiliários do FIIValor Justo, nos termos da ICVM 516 (SIM ou NÃO)Percentual de Valorização/Desvalorização apurado no período
Relação de ativos imobiliáriosValor (R$)
Imóvel Edificio Domo Corporate152.900.000,00SIM1,93%
6.1 Critérios utilizados na referida avaliação
Os estudos foram realizados por duas metodologias: no valor de locação foi utilizado o Método Comparativo Direto de Dados de Mercado, mediante o qual o valor do imóvel é obtido pela comparação direta com outros imóveis semelhantes situados na mesma região geoeconômica. Já no valor de mercado para a venda a avaliação foi realizada pelo Método da Capitalização da Renda, considerando-se que o imóvel seria levado a mercado. Por este método determina-se o valor de mercado para venda do imóvel através da capitalização da renda líquida possível de ser auferida por ele, mediante a análise de um fluxo de caixa descontado, no qual foram consideradas todas as receitas e despesas para a operação do imóvel, descontado a uma taxa compatível com o mercado. A metodologia básica aplicada na avaliação fundamenta-se na NBR-14653 - Norma Brasileira para Avaliação de Bens da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em suas partes 1: Procedimentos Gerais, 2: Imóveis Urbanos e 4: Empreendimentos. Foi utilizada também a Norma para Avaliação de Imóveis Urbanos – versão 2011, publicada pelo IBAPE - Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia, Departamento de São Paulo. Foram observados os padrões de conduta e ética profissionais estabelecidos no Red Book em sua edição 2014 editada pelo Royal Institution of Chartered Surveyors (“RICS”) e nas normas do International Valuation Standards Council (“IVSC”), nos seus pronunciamentos 101 – Scope of Work, 102 – Implementation e 103 – Reporting.
7.Relação de processos judiciais, não sigilosos e relevantes
Nº do ProcessoJuízoInstânciaData da InstauraçãoValor da causa (R$)Partes no processoChance de perda (provável, possível ou remota)
1022788-89.2016.8.26.05644ª VARA CÍVEL SÃO BERNARDO DO CAMPO12/09/20161.000,00CONDOMÍNIO DOMO BUSINESS E OUTROS x DOMO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FIIpossível
Principais fatos
AÇÃO DECLARATÓRIA VISANDO ANULAÇÃO DE DELIBERAÇÃO TOMADA EM ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, REALIZADA EM 31/05/2015, RELATIVA AO CONDOMÍNIO DOMO BUSINESS.
Análise do impacto em caso de perda do processo
PAGAMENTO DAS CUSTAS E HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA.
Nº do ProcessoJuízoInstânciaData da InstauraçãoValor da causa (R$)Partes no processoChance de perda (provável, possível ou remota)
1025723-05.2016.8.26.05642ª VARA CÍVEL SÃO BERNARDO DO CAMPO13/10/20161.000,00CONDOMÍNIO DOMO BUSINESS E OUTROS x DOMO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FIIremota
Principais fatos
AÇÃO DECLARATÓRIA VISANDO ANULAÇÃO DE DELIBERAÇÃO TOMADA EM ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, REALIZADA EM 29/09/2016, RELATIVA AO CONDOMÍNIO DOMO BUSINESS.
Análise do impacto em caso de perda do processo
PAGAMENTO DAS CUSTAS E HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA.
Nº do ProcessoJuízoInstânciaData da InstauraçãoValor da causa (R$)Partes no processoChance de perda (provável, possível ou remota)
5001638-35.2016.4.03.610017ª VARA CÍVEL FEDERAL SÃO PAULO16/12/201610.234.686,35DOMO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII x PDG REALTY S.A.remota
Principais fatos
Execução de Título Extrajudicial de Contrato de Renda Mínima Garantida ao qual se obriga a Executada em favor do Fundo. O plano de recuperação judicial da PDG foi aprovado. Os créditos serão recebidos por meio de debêntures.
Análise do impacto em caso de perda do processo
PAGAMENTO DAS CUSTAS E HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA.
Nº do ProcessoJuízoInstânciaData da InstauraçãoValor da causa (R$)Partes no processoChance de perda (provável, possível ou remota)
0043345-17.2017.8.26.01001ª VARA DE FALÊNCIAS SÃO PAULO27/06/201710.234.686,35DOMO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII x PDG REALTY S.A.remota
Principais fatos
Impugnação de crédito proposta nos autos de ação de recuperação judicial promovida pela PDG e requerimento de aumento do valor declarado.
Análise do impacto em caso de perda do processo
PAGAMENTO DAS CUSTAS E HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA.
Nº do ProcessoJuízoInstânciaData da InstauraçãoValor da causa (R$)Partes no processoChance de perda (provável, possível ou remota)
1018112-64.2017.8.26.05645ª VARA CÍVEL SÃO BERNARDO DO CAMPO20/07/20171.000,00DOMO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII x INPARK ADM. DE ESTACIONAMENTOpossível
Principais fatos
Ação inibitória para que a empresa operadora de estacionamento abstenha-se de obstaculizar o normal uso de vagas de garagem às quais tem direito o Fundo. Ação aguarda despacho de saneamento.
Análise do impacto em caso de perda do processo
PAGAMENTO DAS CUSTAS E HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA.
8.Relação de processos judiciais, repetitivos ou conexos, baseados em causas jurídicas semelhantes, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
9.Análise dos impactos em caso de perda e valores envolvidos relacionados aos processos judiciais sigilosos relevantes:
Não possui informação apresentada.

10.

Assembleia Geral

10.1 Endereços (físico ou eletrônico) nos quais os documentos relativos à assembleia geral estarão à disposição dos cotistas para análise:
Av. Paulista, nº 2.300, 11º andar - Cerqueira Cesar - São Paulo/SP - CEP nº 01310-300
http://www.caixa.gov.br/site/paginas/downloads.aspx
10.2 Indicação dos meios de comunicação disponibilizados aos cotistas para (i) a inclusão de matérias na ordem do dia de assembleias gerais e o envio de documentos pertinentes às deliberações propostas; (ii) solicitação de lista de endereços físicos e eletrônicos dos demais cotistas para envio de pedido público de procuração.
e-mail supot02@caixa.gov e telefones (11) 3572-4219 e 3572-4210.
10.3 Descrição das regras e procedimentos aplicáveis à participação dos cotistas em assembleias gerais, incluindo (i) formalidades exigidas para a comprovação da qualidade de cotista e representação de cotistas em assembleia; (ii) procedimentos para a realização de consultas formais, se admitidas em regulamento; (iii) regras e procedimentos para a participação à distância e envio de comunicação escrita ou eletrônica de voto.
Os cotistas devem comparecer ao local designado para a Assembleia Geral presencial portando documento de identidade original com validade em todo o território nacional e, no caso daqueles que se fizerem representar por procuradores, estes devem ter sido constituídos há menos de 1 (um) ano e devem comparecer ao local designado portando procuração original com firma reconhecida e com poderes específicos. Nas consultas formais, são recebidos os votos pelo correio com firma reconhecida em cartório do cotista e contabilizados em controle específico. O Regulamento do Fundo permite que os Cotistas poderão votar em Assembleia Geral por meio de comunicação escrita ou eletrônica, desde que (i) referida comunicação seja recebida pelo Administrador até o início da respectiva Assembleia Geral de Cotistas e (ii) conste tal previsão na convocação da Assembleia. Exigimos também firma reconhecida em cartório na Carta Resposta.
10.3 Práticas para a realização de assembleia por meio eletrônico.
Embora permitida em Regulamento, até o momento não houve Assembleia por meio eletrônico, apenas presencial e por comunicação escrita.

11.

Remuneração do Administrador

11.1Política de remuneração definida em regulamento:
Pelos serviços de administração do Fundo e gestão de sua Carteira, o Fundo pagará ao Administrador uma Taxa de Administração equivalente a 0,95% (noventa e cinco centésimos por cento) ao ano sobre o valor do Patrimônio Líquido (conforme definido no Artigo 53 abaixo), observado o valor mínimo mensal de R$30.000,00 (trinta mil reais), observado o disposto nos parágrafos abaixo. O valor mínimo mensal será corrigido anualmente pela variação positiva do IGP-M/FGV.
Valor pago no ano de referência (R$):% sobre o patrimônio contábil:% sobre o patrimônio a valor de mercado:
1.524.812,920,99%1,41%

12.

Governança

12.1Representante(s) de cotistas
Não possui informação apresentada.
12.2Diretor Responsável pelo FII
Nome: FLAVIO EDUARDO ARAKAKIIdade: 38 anos
Profissão: EconomiárioCPF: 28384495831
E-mail: viart@caixa.gov.brFormação acadêmica: Mestrado
Quantidade de cotas detidas do FII: 0,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data de início na função: 26/07/2016
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Nome da EmpresaPeríodoCargo e funções inerentes ao cargoAtividade principal da empresa na qual tais experiências ocorreram
Caixa Econômica Federal26/07/2016 até o momentoVice-Presidente InterinoVice-Presidência de Administração e Gestão de Ativos de Terceiros
Caixa Econômica Federal22/05/2013 a 25/07/2016Diretor ExecutivoDiretoria Executiva de Ativos de Terceiros
Caixa Econômica Federal10/06/2011 a 21/05/2013Superintendente NacionalSuperintendência Nacional de Fundos de Investimento Especiais
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminalNão há
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadasNão há
13.Distribuição de cotistas, segundo o percentual de cotas adquirido.
Faixas de PulverizaçãoNº de cotistasNº de cotas detidas% de cotas detido em relação ao total emitido% detido por PF% detido por PJ
Até 5% das cotas 1.177,0066.581,0038,05%28,87%9,18%
Acima de 5% até 10% 3,0030.000,0017,14%0,00%17,14%
Acima de 10% até 15% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 15% até 20% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 20% até 30% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 30% até 40% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 40% até 50% 1,0078.419,0044,81%0,00%44,81%
Acima de 50% 0,000,000,00%0,00%0,00%

14.

Transações a que se refere o art. 34 e inciso IX do art.35, da Instrução CVM nº 472, de 2008

Não possui informação apresentada.

15.

Política de divulgação de informações

15.1 Descrever a política de divulgação de ato ou fato relevante adotada pelo administrador, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores, indicando os procedimentos relativos à manutenção de sigilo acerca de informações relevantes não divulgadas, locais onde estarão disponíveis tais informações, entre outros aspectos.
Fatos relevantes são divulgados no site do Administrador (www.caixa.gov.br → opção “Downloads” → item “Aplicação Financeira – Fundo de Investimento Imobiliário DOMO”), no site da Comissão de Valores Mobiliarios (www.cvm.gov.br → opção “Informações de Regulados” → opção “Fundos de Investimento” → opção “Consulta a Informações de Fundos” → opção “Fundos de Investimento Registrados” em seguida digitar o nome do Fundo), e da B3 (www.bmfbovespa.com.br → selecionar “Produtos” → “opção “Renda Variável” → item “Fundos de Investimentos” → selecionar “FIIs listados” → localizar “DOMO FDO INV IMOB - FII ”).
15.2 Descrever a política de negociação de cotas do fundo, se houver, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
As cotas do Fundo são negociadas na BM&Fbovespa.
15.3 Descrever a política de exercício do direito de voto em participações societárias do fundo, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
A política de voto está disponível para consulta pública na rede mundial de computadores, na seguinte página do Gestor: http://www.reag.com.br/Politica-de-voto.html.
15.4 Relacionar os funcionários responsáveis pela implantação, manutenção, avaliação e fiscalização da política de divulgação de informações, se for o caso.
Gerente Executivo: LUCIANO GARRIDO Operadores de Mesa: ALBERTO DANIEL ARAUJO DA SILVA, ANDREIA SUEMI ARA, CLEBER ALVES FABIO, DAZIA VANESSA EGUCHI KEMPER, ELIANA MARQUES LISBOA, HEBERT GONCALEZ GALLY, PAULA CUNHA DE OLIVEIRA, VINICIUS BARBIERI DOMINGUES
16.Regras e prazos para chamada de capital do fundo:
Capital da primeira emissão de cotas foi totalmente subscrito e integralizado. Na Assembleia Geral Extraordinária de Cotistas realizada em 23/10/2017 foi aprovada a segunda emissão de cotas do Fundo, cujas subscrições e integralizações ocorrerão em 2018.

Anexos
5.Riscos

Nota

1.A relação de prestadores de serviços de que trata o item 1.8 deve ser indicada quando o referido prestador de serviços representar mais de 5% das despesas do FII