Imprimir

Informe Anual

Nome do Fundo: FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO TG ATIVO REALCNPJ do Fundo: 25.032.881/0001-53
Data de Funcionamento: 09/12/2016Público Alvo: Investidor Profissional
Código ISIN: Quantidade de cotas emitidas: 210.077,33
Fundo Exclusivo? NãoCotistas possuem vínculo familiar ou societário familiar? Não
Classificação autorregulação: Mandato: HíbridoSegmento de Atuação: HíbridoTipo de Gestão: AtivaPrazo de Duração: Indeterminado
Data do Prazo de Duração: Encerramento do exercício social: 30/06
Mercado de negociação das cotas: MB Entidade administradora de mercado organizado:
Nome do Administrador: INTRADER DTVM LTDACNPJ do Administrador: 15.489.568/0001-95
Endereço: Rua Ramos Batista, 152, - Vila Olímpia- São Paulo- SP- 04552020Telefones: (11) 3198-5151
Site: www.intraderdtvm.com.brE-mail: adm@intrader.com.br
Competência: 06/2017

1.

Prestadores de serviços

CNPJ

Endereço

Telefone

1.1 Gestor: TC CONSULTORIA E ADMINISTRAÇÃO DE INVESTIMENTOS LTDA13.194.316/0001-03 Av. Olinda QD H4 lts 1-3 sala 807 Ed. Lozandes Business Tower Bairro Park Lozandes Goiânia Goiás62-40168497
1.2 Custodiante: INTRADER DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A15.489.568/0001-95Rua Ramos Batista n 152 - 1 andar Vila Olimpia São Paulo - SP11-31985151
1.3 Auditor Independente: BDO Auditores Independentes61.602.306/0001-02Rua Major Quedinho 90 Consolação - São Paulo - SP 11-38485880
1.4 Formador de Mercado: ../-
1.5 Distribuidor de cotas: INTRADER DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A15.489.568/0001-95Rua Ramos Batista, n 152 - 1º andar Vila Olimpia São Paulo - SP11-31985151
1.6 Consultor Especializado: ../-
1.7 Empresa Especializada para administrar as locações: ../-
1.8 Outros prestadores de serviços¹:
Não possui informação apresentada.

2.

Investimentos FII

2.1 Descrição dos negócios realizados no período
Relação dos Ativos adquiridos no períodoObjetivosMontantes InvestidosOrigem dos recursos
ATIVO JD MONTE CAREmpresa para desenvolvimento imobiliário397,12Aporte de cotista
CERRADO EMPREENDEmpresa para desenvolvimento imobiliário397,12Aporte de cotista
EMP JD MARIA MADimóvel para renda através da venda dos lotes1.379.539,14Aporte de cotista
IMÓVEL PORTAL LAGOimóvel para renda através da venda dos lotes740.931,00Aporte de cotista
JARDIM EUROPAEmpresa para desenvolvimento imobiliário397,12Aporte de cotista
RESIDENCE NOVA CANAÃimóvel para renda através da venda dos lotes597.142,40Aporte de cotista
Setor Solangeimóvel para renda através da venda dos lotes13.371.132,21Aporte de cotista

3.

Programa de investimentos para os exercícios seguintes, incluindo, se necessário, as informações descritas no item 1.1 com relação aos investimentos ainda não realizados:

Não possui informação apresentada.

4.

Análise do administrador sobre:

4.1 Resultado do fundo no exercício findo
1,22%
4.2 Conjuntura econômica do segmento do mercado imobiliário de atuação relativo ao período findo
A crise política e a recessão impactaram negativamente o setor imobiliário e de gestão patrimonial no Brasil em 2016. As incertezas do cenário político destruíram a confiança do investidor, enquanto o desemprego e o crédito mais caro e restrito dificultaram as negociações. O mercado imobiliário residencial, encerrou 2016 com expansão dos lançamentos de novos projetos (+9% em relação a 2015) e redução nas vendas (-8% ante 2015), o que ainda configura um quadro de adversidades para incorporadoras e construtoras. O cenário foi positivo para os consumidores que já possuíam a reserva de dinheiro para a compra do imóvel. Em relação aos alugueis o mercado também se retraiu e os valores reduziram, poucas capitais apresentaram aumento.
4.3 Perspectiva para o período seguinte com base na composição da carteira
A desaceleração da inflação deverá deixar o índice mais próximo da meta central para o ano, que é de 4.5%. A flexibilização da política monetária deverá se intensificar em 2017 e puxar para baixo a taxa de juros no setor. O crescimento do PIB representa um fator que contribui para a recuperação do mercado imobiliário. Um ano de melhora no cenário político-econômico, com aumento da confiança dos investidores e dos consumidores da indústria imobiliária.

5.

Riscos incorridos pelos cotistas inerentes aos investimentos do FII:

Ver anexo no final do documento. Anexos
6. Valor Contábil dos ativos imobiliários do FIIValor Justo, nos termos da ICVM 516 (SIM ou NÃO)Percentual de Valorização/Desvalorização apurado no período
Relação de ativos imobiliáriosValor (R$)
Não possui informação apresentada.
6.1 Critérios utilizados na referida avaliação
Os empreendimentos foram recem adquiridos e a maioria não passou por reavaliação O único empreendimento que já possou por reavaliação foi o solange em que o valuation utiliza a NBR-14653 Norma Brasileira para Avaliação de Bens da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em suas partes 1: Procedimentos Gerais 2: Imóveis Urbanos e 4: Empreendimentos e a metodologia de precificação do ativo foi empregado o Fluxo de Caixa Descontado
7.Relação de processos judiciais, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
8.Relação de processos judiciais, repetitivos ou conexos, baseados em causas jurídicas semelhantes, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
9.Análise dos impactos em caso de perda e valores envolvidos relacionados aos processos judiciais sigilosos relevantes:
Não possui informação apresentada.

10.

Assembleia Geral

10.1 Endereços (físico ou eletrônico) nos quais os documentos relativos à assembleia geral estarão à disposição dos cotistas para análise:
RUA RAMOS BATISTA 152 - VILA OLIMPIA - SÃO PAULO SP
WWW.INTRADERDTVM.COM.BR
10.2 Indicação dos meios de comunicação disponibilizados aos cotistas para (i) a inclusão de matérias na ordem do dia de assembleias gerais e o envio de documentos pertinentes às deliberações propostas; (ii) solicitação de lista de endereços físicos e eletrônicos dos demais cotistas para envio de pedido público de procuração.
ADM@INTRADER@COM.BR OU JURIDICO@INTRADER.COM.BR
10.3 Descrição das regras e procedimentos aplicáveis à participação dos cotistas em assembleias gerais, incluindo (i) formalidades exigidas para a comprovação da qualidade de cotista e representação de cotistas em assembleia; (ii) procedimentos para a realização de consultas formais, se admitidas em regulamento; (iii) regras e procedimentos para a participação à distância e envio de comunicação escrita ou eletrônica de voto.
CONFORME REGULAMENTO, OBSERVANDO O VALOR MINIMO MENSAL DE $30.000,00
10.3 Práticas para a realização de assembleia por meio eletrônico.
Ainda que não compareçam à Assembleia Geral, os Cotistas poderão votar por meio de carta ou correspondência eletrônica, desde que tal comunicação seja recebida com, no mínimo, 1 (um) Dia Útil de antecedência da data de realização da respectiva Assembleia Geral de Cotistas. Os Cotistas que participem das Assembleias Gerais por meio de tele ou videoconferência, também poderão votar por fac-símile ou correio eletrônico digitalmente certificado, desde que possível a comprovação do voto durante a realização da respectiva Assembleia Geral e desde que o resultado da votação seja proclamado pelo Presidente da Assembleia com indicação daqueles que participaram por tele ou videoconferência, sendo, ainda, admitida a gravação das mesmas.

11.

Remuneração do Administrador

11.1Política de remuneração definida em regulamento:
CONFORME REGULAMENTO, OBSERVANDO O VALOR MINIMO ANUAL DEVE SER EQUIVALENTE A 0,32%
Valor pago no ano de referência (R$):% sobre o patrimônio contábil:% sobre o patrimônio a valor de mercado:
46.329,640,26%NaN

12.

Governança

12.1Representante(s) de cotistas
Não possui informação apresentada.
12.2Diretor Responsável pelo FII
Nome: EDSON HYDALGO JUNIORIdade: 41 anos
Profissão: Sócio DiretorCPF: 167.354.618-86
E-mail: jr@intraderFormação acadêmica: Administração deEmpresas
Quantidade de cotas detidas do FII: 0,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data de início na função: 09/12/2016
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Não possui informação apresentada.
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminal
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas
13.Distribuição de cotistas, segundo o percentual de cotas adquirido.
Faixas de PulverizaçãoNº de cotistasNº de cotas detidas% de cotas detido em relação ao total emitido% detido por PF% detido por PJ
Até 5% das cotas
Acima de 5% até 10% 2,001.900,0011,34%11,34%
Acima de 10% até 15%
Acima de 15% até 20%
Acima de 20% até 30% 1,0036.354,0221,75%21,75%
Acima de 30% até 40%
Acima de 40% até 50%
Acima de 50% 1,00107.491,5766,92%66,92%

14.

Transações a que se refere o art. 34 e inciso IX do art.35, da Instrução CVM nº 472, de 2008

Não possui informação apresentada.

15.

Política de divulgação de informações

15.1 Descrever a política de divulgação de ato ou fato relevante adotada pelo administrador, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores, indicando os procedimentos relativos à manutenção de sigilo acerca de informações relevantes não divulgadas, locais onde estarão disponíveis tais informações, entre outros aspectos.
www.intraderdtvm.com.br
15.2 Descrever a política de negociação de cotas do fundo, se houver, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
www.intraderdtvm.com.br
15.3 Descrever a política de exercício do direito de voto em participações societárias do fundo, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
www.intraderdtvm.com.br
15.4 Relacionar os funcionários responsáveis pela implantação, manutenção, avaliação e fiscalização da política de divulgação de informações, se for o caso.
Não possui informação apresentada.
16.Regras e prazos para chamada de capital do fundo:
Não possui informação apresentada.

Anexos
5.Riscos

Nota

1.A relação de prestadores de serviços de que trata o item 1.8 deve ser indicada quando o referido prestador de serviços representar mais de 5% das despesas do FII