Imprimir

Informe Anual

Nome do Fundo: JBFO FOF FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIOCNPJ do Fundo: 36.615.915/0001-59
Data de Funcionamento: 05/10/2020Público Alvo: Investidores em Geral
Código ISIN: BRJBFOCTF007Quantidade de cotas emitidas: 831.980,00
Fundo Exclusivo? NãoCotistas possuem vínculo familiar ou societário familiar? Não
Classificação autorregulação: Mandato: Títulos e Valores MobiliáriosSegmento de Atuação: Títulos e Val. Mob.Tipo de Gestão: AtivaPrazo de Duração: Indeterminado
Data do Prazo de Duração: Encerramento do exercício social: Dezembro
Mercado de negociação das cotas: Bolsa Entidade administradora de mercado organizado: BM&FBOVESPA
Nome do Administrador: BEM - DISTRIBUIDORA DE TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA.CNPJ do Administrador: 00.066.670/0001-00
Endereço: Núcleo Cidade de Deus, S/N, Prédio Prata - 4º Andar- Vl Yara- Osasco- SP- 06029-900Telefones: (11) 3684-4522
Site: www.bradescobemdtvm.com.brE-mail: bemdtvm@bradesco.com.br
Competência: 12/2020

1.

Prestadores de serviços

CNPJ

Endereço

Telefone

1.1 Gestor: JULIUS BAER FAMILY OFFICE BRASIL GESTÃO DE PATRIMÔNIO LTDA12.695.840/0001-03Rua Elvira Ferraz, 68, 10º e 11º andar, Vila Olímpia, São Paulo - SP - CEP 04552-040(11) 3089-9393
1.2 Custodiante: BANCO BRADESCO S/A60.746.948/0001-12Núcleo Adm. Cidade de Deus, S/N, Vila Yara, Osasco - SP - CEP 06029-900(11) 3684-4522
1.3 Auditor Independente: PRICEWATERHOUSECOOPERS AUD IND61.562.112/0001-20Av. Francisco Matarazzo, 1400, Torre Torino, Água Branca, São Paulo - SP - CEP 05001-903(11) 3674-2000
1.4 Formador de Mercado: ../-
1.5 Distribuidor de cotas: ÁGORA CTVM S.A.74.014.747/0001-35Avenida Paulista, 1450, 3º e 7º andar, Bela Vista, São Paulo - SP - CEP 01310-100(11) 4004-8282
1.6 Consultor Especializado: ../-
1.7 Empresa Especializada para administrar as locações: ../-
1.8 Outros prestadores de serviços¹:
Não possui informação apresentada.

2.

Investimentos FII

2.1 Descrição dos negócios realizados no período
Relação dos Ativos adquiridos no períodoObjetivosMontantes InvestidosOrigem dos recursos
CJCT11Renda e Ganho de Capital 212.361,97Disponibilidade de recursos em caixa
BRCO11Renda e Ganho de Capital 491.888,47Disponibilidade de recursos em caixa
HGBS11Renda e Ganho de Capital 2.046.974,23Disponibilidade de recursos em caixa
JSRE11Renda e Ganho de Capital 1.580.335,72Disponibilidade de recursos em caixa
PATC11Renda e Ganho de Capital 9.552.060,08Disponibilidade de recursos em caixa
PATL11Renda e Ganho de Capital 7.011.549,33Disponibilidade de recursos em caixa
THRA11Renda e Ganho de Capital 202.114,21Disponibilidade de recursos em caixa
QAGR11Renda e Ganho de Capital 3.397.921,29Disponibilidade de recursos em caixa
VLOL11Renda e Ganho de Capital 366.231,20Disponibilidade de recursos em caixa
XPIN11Renda e Ganho de Capital 4.883.276,31Disponibilidade de recursos em caixa
RZTR11Renda e Ganho de Capital 6.234.287,36Disponibilidade de recursos em caixa
XPML11Renda e Ganho de Capital 272.657,69Disponibilidade de recursos em caixa
BLMG11Renda e Ganho de Capital 549.502,55Disponibilidade de recursos em caixa

3.

Programa de investimentos para os exercícios seguintes, incluindo, se necessário, as informações descritas no item 1.1 com relação aos investimentos ainda não realizados:

Alocação em fundos imobiliários, com foco em fundo de “tijolo”, buscando retorno total de longo prazo.

4.

Análise do administrador sobre:

4.1 Resultado do fundo no exercício findo
O resultado do fundo no ano (desde o início em 5/Out) foi de 1,1%. O resultado do fundo foi influenciado positivamente pelas posições nos segmentos de Logística, seguido dos segmentos de Shopping e Varejo com contribuições menores. Por outro lado, o segmento de escritórios corporativos apresentou performance negativa no período, por conta fluxo de notícias sobre os números do setor referentes ao ano de 2020, onde observou-se aumento de vacância nos principais mercados e absorções negativas.
4.2 Conjuntura econômica do segmento do mercado imobiliário de atuação relativo ao período findo
No mercado de fundos imobiliários, o segmento de recebíveis vem se beneficiando da aceleração dos números referentes aos indicadores de inflação, principalmente o IGP-M, índice frequentemente utilizado em operações de crédito imobiliário. Destaque negativo no segmento de agências bancárias que, pela proximidade dos vencimentos de contratos de locação de fundos importantes que compõem o setor, vem sofrendo bastante. A sinalização dos inquilinos é pela não renovação, pelo menos parcial, o que pressionaria a vacância e a capacidade de geração de rendimentos no futuro. Somada a isso existe a tendência secular de menor utilização de agências e digitalização dos bancos, o que exigiria uma readequação dos ativos para outro tipo de inquilino. No ano de 2020, apesar de todos os desafios que enfrentamos, alguns pontos foram bastante positivos para o mercado de fundos imobiliários. O número de cotistas cresceu substancialmente, apresentando um incremento de mais de 70% em relação ao número de investidores do final do ano passado, ultrapassando a marca de 1 milhão de investidores. Outro ponto importante na evolução e amadurecimento da indústria foi o movimento no sentido da disponibilidade na B3 de alugueis de cotas de FIIs, possibilitando operações de venda a descoberto. Todos esses fatores contribuem para que o mercado tenha, cada vez mais, um crescimento dos patamares de liquidez, o que melhora a precificação dos ativos no mercado secundário, reduz riscos e contribui para que os preços reflitam de forma mais fiel os valores intrínsecos dos ativos. Isso é muito positivo para os investidores e para o mercado.
4.3 Perspectiva para o período seguinte com base na composição da carteira
O segmento de galpões logísticos segue com boas perspectivas para 2021 impulsionado pela maior demanda por ativos, principalmente aqueles próximos às grandes capitais, para atender o chamado last mile, com a necessidade cada vez maior de entregas mais rápidas e de uma logística mais eficiente. Apesar de a vacância no setor ainda estar elevada, o estoque de baixa qualidade garante aos bons ativos uma demanda aquecida, mantendo os preços estáveis no segmento. Alguns FIIs, inclusive, estão alocando parte de seus recursos em ativos de desenvolvimento Especulativo, na expectativa de capturar o bom momento para o segmento. Por outro lado, apesar da discussão sobre uma devolução em massa de escritórios por conta de uma mudança transformacional no modelo de trabalho, a entrega de espaços foi relativamente pequena em 2020 e, na visão de diversas consultorias, muito mais em função da crise econômica do que de uma mudança estrutural para o trabalho remoto. Várias empresas já ensaiam uma volta aos escritórios, ainda que parcial, aguardando para promover uma volta permanente em função do avanço da vacinação da população. Preferimos ativos em São Paulo justamente por acreditarmos que a região apresenta uma economia mais resiliente, além de um estoque e pipeline de desenvolvimento de escritórios limitado, principalmente se considerarmos o segmento de alto padrão.

5.

Riscos incorridos pelos cotistas inerentes aos investimentos do FII:

Ver anexo no final do documento. Anexos
6. Valor Contábil dos ativos imobiliários do FIIValor Justo, nos termos da ICVM 516 (SIM ou NÃO)Percentual de Valorização/Desvalorização apurado no período
Relação de ativos imobiliáriosValor (R$)
Não possui informação apresentada.
6.1 Critérios utilizados na referida avaliação
Atualmente o fundo não possui ativos imobiliários (imóveis) diretamente em sua carteira, considerando a sua estratégia de investimento preponderante, conforme previsto em seu Regulamento.
7.Relação de processos judiciais, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
8.Relação de processos judiciais, repetitivos ou conexos, baseados em causas jurídicas semelhantes, não sigilosos e relevantes
Não possui informação apresentada.
9.Análise dos impactos em caso de perda e valores envolvidos relacionados aos processos judiciais sigilosos relevantes:
Não aplicável, visto que não há demandas judiciais em nome do Fundo na data base.

10.

Assembleia Geral

10.1 Endereços (físico ou eletrônico) nos quais os documentos relativos à assembleia geral estarão à disposição dos cotistas para análise:
Cidade de Deus, sn, Prédio Amarelo - 1° andar, Vila Yara, Osasco - SP, CEP 06029-900 - www.bradescobemdtvm.com.b
O meio de comunicação disponibilizado aos cotistas é o atendimento nos seguintes endereços (físico e eletrônico): BANCO BRADESCO S.A. Cidade de Deus, s/nº, Vila Yara CEP 06029-900 Cidade de Osasco, Es
10.2 Indicação dos meios de comunicação disponibilizados aos cotistas para (i) a inclusão de matérias na ordem do dia de assembleias gerais e o envio de documentos pertinentes às deliberações propostas; (ii) solicitação de lista de endereços físicos e eletrônicos dos demais cotistas para envio de pedido público de procuração.
O meio de comunicação disponibilizado aos cotistas é o atendimento nos seguintes endereços (físico e eletrônico): BEM DTVM Ltda. Cidade de Deus, s/nº, Vila Yara CEP 06029-900 Cidade de Osasco, Estado de São Paulo At.: André Bernardino Telefone: +55 (11) 3684-4522 Correio Eletrônico: bemdtvm@bradesco.com.br Website: www.bradescobemdtvm.com.br
10.3 Descrição das regras e procedimentos aplicáveis à participação dos cotistas em assembleias gerais, incluindo (i) formalidades exigidas para a comprovação da qualidade de cotista e representação de cotistas em assembleia; (ii) procedimentos para a realização de consultas formais, se admitidas em regulamento; (iii) regras e procedimentos para a participação à distância e envio de comunicação escrita ou eletrônica de voto.
A identificação do cotista é realizada mediante a apresentação de documentos comprobatórios, nos casos de voto presencial ou a distância. Com relação ao procedimento de Consulta Formal, deverão ser observadas as formalidades previstas na Instrução CVM n.° 472/08 e do Artigo 32 e seu parágrafo único do Regulamento do Fundo. Da consulta deverão constar todos os elementos informativos necessários ao exercício do direito de voto e a manifestação dos Cotistas deverá ser realizada mediante o envio, pelo Cotista ao Administrador, de carta, correio eletrônico ou telegrama formalizando o seu respectivo voto, sendo que as deliberações deverão observar os quóruns previstos no Regulamento.
10.3 Práticas para a realização de assembleia por meio eletrônico.
O Fundo possui a previsão de realização de assembleia por meio eletrônico, os cotistas poderão votar por meio de comunicação escrita ou eletrônica, observado o disposto no Regulamento do Fundo.

11.

Remuneração do Administrador

11.1Política de remuneração definida em regulamento:
Conforme previsto no Regulamento do Fundo. pela prestação dos serviços de administração, custódia, controladoria, gestão e escrituração de cotas (Taxa de administração), será cobrado a partir da Data de Início do FUNDO, uma remuneração em montante equivalente a 1,00% a.a. (um por cento ao ano) incidentes sobre o patrimônio líquido do FUNDO, respeitando o valor mínimo mensal de R$ 20.000,00 (vinte mil reais). A Taxa de Administração, será provisionada diariamente e paga mensalmente, por período vencido, até o 5º (quinto) dia útil de cada mês, subsequente ao dos serviços prestados, sendo o seu cálculo realizado em base pra rata die, considerado o ano de 252 (duzentos e cinquenta e dois) dias úteis. ica estabelecido que a Taxa de Administração será paga diretamente pelo FUNDO. A ADMINISTRADORA poderá estabelecer que parcelas da Taxa de Administração sejam pagas diretamente aos demais prestadores de serviços que tenham sido contratados pela ADMINISTRADORA.O valor expresso em reais mencionado no Capítulo IX será corrigido anualmente pela variação positiva do IGP-M ou por outro índice que vier a substituílo. Será devida uma taxa de performance, independentemente da Taxa de Administração prevista no Art. 33 acima, de 20% (vinte por cento) sobre o que exceder a variação do IFIX divulgado pela B3 (?Taxa de Performance?). O valor devido a título de Taxa de Performance será calculado e provisionado diariamente, considerando o período de apuração encerrado no último dia útil dos meses de junho e dezembro de cada ano. O 1º (primeiro) período de apuração da Taxa de Performance se iniciará na data de encerramento da primeira Oferta do Fundo, e se encerrará no último dia útil de Junho de 2020. Caso CBcorrigida seja maior do que CPajustada não haverá cobrança de Taxa de Performance. Caso a variação do IFIX no período seja negativa, o cálculo da Taxa de Performance fica limitado a 20% (vinte por cento) da diferença positiva entre CPajustada e CB. Não haverá cobrança da Taxa de Performance quando CPajustada for inferior a CB. Em caso de amortização do FUNDO, a Taxa de Performance, paga até o 5º dia útil subsequente ao evento, será cobrada apenas sobre a parcela do patrimônio líquido amortizada.
Valor pago no ano de referência (R$):% sobre o patrimônio contábil:% sobre o patrimônio a valor de mercado:
111.353,300,13%0,13%

12.

Governança

12.1Representante(s) de cotistas
Não possui informação apresentada.
12.2Diretor Responsável pelo FII
Nome: ANDRÉ BERNARDINO DA CRUZ FILHOIdade: 60
Profissão: BancárioCPF: 192.221.224-53
E-mail: andre.cruz@bradesco.com.brFormação acadêmica: Administração
Quantidade de cotas detidas do FII: 0,00Quantidade de cotas do FII compradas no período: 0,00
Quantidade de cotas do FII vendidas no período: 0,00Data de início na função: 07/12/2009
Principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos
Nome da EmpresaPeríodoCargo e funções inerentes ao cargoAtividade principal da empresa na qual tais experiências ocorreram
Banco Bradesco S.A.AtualDiretor responsável pela administração dos Fundos Instituição Financeira
Descrição de qualquer dos seguintes eventos que tenham ocorrido durante os últimos 5 anos
EventoDescrição
Qualquer condenação criminalNada Consta
Qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadasNada Consta
13.Distribuição de cotistas, segundo o percentual de cotas adquirido.
Faixas de PulverizaçãoNº de cotistasNº de cotas detidas% de cotas detido em relação ao total emitido% detido por PF% detido por PJ
Até 5% das cotas 234,00831.980,00100,00%100,00%0,00%
Acima de 5% até 10% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 10% até 15% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 15% até 20% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 20% até 30% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 30% até 40% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 40% até 50% 0,000,000,00%0,00%0,00%
Acima de 50% 0,000,000,00%0,00%0,00%

14.

Transações a que se refere o art. 34 e inciso IX do art.35, da Instrução CVM nº 472, de 2008

Não possui informação apresentada.

15.

Política de divulgação de informações

15.1 Descrever a política de divulgação de ato ou fato relevante adotada pelo administrador, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores, indicando os procedimentos relativos à manutenção de sigilo acerca de informações relevantes não divulgadas, locais onde estarão disponíveis tais informações, entre outros aspectos.
A divulgação de informações periódicas, incluindo ato ou fato relevante, é realizada na página do Administrador na rede mundial de computadores (www.bradescobemdtvm.com.br), em lugar de destaque e disponível para acesso gratuito, sendo também mantida disponível aos Cotistas na sede do Administrador. Com relação a informações relevantes não divulgadas, estas são protegidas por procedimentos internos de segurança da informação e identificação de destinatários.
15.2 Descrever a política de negociação de cotas do fundo, se houver, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
Não aplicável, pois as cotas do Fundo são admitidas à negociação em entidade administradora de mercado organizado.
15.3 Descrever a política de exercício do direito de voto em participações societárias do fundo, ou disponibilizar o link correspondente da página do administrador na rede mundial de computadores.
O Gestor adota política de exercício de direito de voto em assembléias, que disciplina os princípios gerais, o processo decisório e as matérias relevantes obrigatórias para o exercício do direito de voto. Essa política de voto orienta as decisões do Gestor em assembleias de detentores de títulos e valores mobiliários que confiram aos seus titulares o direito de voto. A política de voto destina-se a estabelecer a participação do Gestor em todas as assembleias gerais os emissores de títulos e valores mobiliários que confiram direito de voto a fundos sob sua gestão, nas hipóteses previstas em seus respectivos regulamentos e quando na pauta de suas convocações constarem as matérias relevantes obrigatórias descritas na referida política de voto. A versão integral da política de voto do Gestor encontra-se disposta no website do Gestor. https://www.juliusbaerfamilyoffice.com>Politicas e Governanca>Política de Exercício de Direito a Voto
15.4 Relacionar os funcionários responsáveis pela implantação, manutenção, avaliação e fiscalização da política de divulgação de informações, se for o caso.
O Administrador possui equipes direcionadas para asseguração do cumprimento da política de divulgação de informações do Fundo com segregação de funções para elaboração, validação e envio de informações.
16.Regras e prazos para chamada de capital do fundo:
Não se aplica.

Anexos
5.Riscos

Nota

1.A relação de prestadores de serviços de que trata o item 1.8 deve ser indicada quando o referido prestador de serviços representar mais de 5% das despesas do FII